domingo, março 24, 2019
Home Blog Página 1224

RESULTADOS E DESTAQUES DO TERCEIRO DIA

0
Autor • Redacao
Fonte • Site oficial do evento

Divulgação

Logo das Universíades 2009

800 livre masculino –
1o Chad La Tourette dos Estados Unidos 7:47:24 novo recorde de campeonato  
2º Federico Colbertaldo da Itália 7:48:58
3º Przemyslaw Stanczyk da Polônia 7:53:67
5º Luis Rogério Arapiraca com 7:59:49
200 peito masculino semifinal –
O americano Sean Mahoney quebrou o recorde de campeonato com 2:09:79 e é o primeiro tempo para a final de amanhã. Tales Cerdeira se classificou com o terceiro tempo 2:11:37 depois de ter ficado em 9º pela manhã com 2:13:81.
 200 medley feminino semifinal –
A americana Ava Ohlgren passa a final com o melhor tempo de 2:13:23.
200 livre masculino –
1º Sho Uchida do Japão 1:47:63
2º Douglas Robison dos Estados Unidos 1:48:34
3º Shogo Hihara do Japão 1:48:49
 100 peito feminino –
1º Chiara Boggiatto da Itália 1:07:15 novo recorde de campeonato
2º Nada Higl da Sérvia 1:07:80
3º Hitomi Nose do Japão 1:07:87
7º Tatiane Sakemi 1:09:33
200 borboleta masculino semifinal –
Kazuya Kaneda do Japão passou com o melhor tempo para a final com 1:56:39. Lucas Salatta ficou com o quinto tempo e sua melhor marca pessoal 1:57:06. Outro brasileiro na prova, Frederico Veloso Castro ficou nas eliminatórias em 17º lugar com 2:01:54.
100 livre feminino –
1º Hannah Wilson de Hong Kong 54:35 novo recorde de campeonato
2º Aleksandra Gerasimenya da Bielorússia 54:79
3º Miroslava Najdanovski da Sérvia 54:96
200 medley masculino –
1º Alex Vanderkaay dos Estados Unidos 1:57:58 novo recorde de campeonato
2º Keith Beavers do Canadá 1:59:83
3o Yuma Kosaka 2:00:77
100 costas femininoo semifinal –
Shiho Sakai do Japão passa a final com o melhor tempo 1:00:23. Aliás, novo recorde de campeonato. Recorde este que foi quebrado duas vezes nas eliminatórias e duas na semifinal. Fernanda Alvarenga nadou melhor nas eliminatórais se classificando com o 8º tempo 1:02:84 mas piorou na semi e terminou com o 13º 1:03:09.
50 costas masculino semifinal –
Junya Koga do Japão com novo recorde de campeonato nada na raia 4 na final com 24:74. Daniel Orzechowski chegou a semifinal mas acabou em 12º com 25:75 a apenas 14 centésimos de passar a final de amanhã. Nas eliminatórias, Daniel havia feito 25:65.
 

PROVAS DA SEGUNDA ETAPA E A ESTRÉIA DE PHELPS

0
Autor • Redacao
Fonte • Best Swimimng

Divulgação

Logo da seletiva americana para Roma

Mais cinco provas individuais no segundo dia da seletiva americana para Roma. A estréia de Michael Phelps será dupla, ele que tem os 200 livre e os 200 borboleta. Outro que terá trabalho duplo é Ryan Lochte que vai nos 200 livre e 100 costas, resta saber se irá perder a vaga novamente como aconteceu na seletiva olímpica para Matt Greevers.

Provas da segunda etapa da seletiva americana:

100 costas feminino

200 livre masculino

100 costas masculino

200 livre feminino

200 borboleta masculino

Revezamento 4 x 100 livre feminino

PRIMEIROS NOMES SELECIONADOS PARA ROMA

0
Autor • Redacao
Fonte • Best Swimimng

Divulgação

Logo da Seletiva Americana para Roma

100 BORBOLETA – Christine Magnusson e Dana Vollmer

400 LIVRE – Peter Vanderkaay e Daniel Madwed

200 MEDLEY – Julia Smit e Elizabeth Pelton

100 PEITO – Mark Gangloff e Eric Shanteau

400 LIVRE – Allison Schimitt e Chloe Sutton

400 MEDLEY – Ryan Lochte e Tyler Clary

RESULTADOS E DESTAQUES DO PRIMEIRO DIA EM INDY

0
Autor • Redacao
Fonte • Omega Timing

Divulgação

Logo da Seletiva Americana para Roma

100 borboleta feminino –
As duas primeiras vagas da equipe americana para o Mundial de Roma vieram com Christine Magnuson e Dana Vollmer. Christine venceu a final com 57:15 já tendo sido o melhor tempo nas eliminatórias. Ela é a recordista americana (57:08) com a marca feita em Beijing no ano passado e o seu tempo é o terceiro melhor do mundo este ano. Dana Vollmer já esteve no time do Mundial de 2007 e agora volta a seleção principal nos 100 borboleta com sua melhor marca pessoal 57:32. Elaine Breeden ficou em terceiro com 57:46. Desapontamento para Mary Descenza, a super campeã dos Grand Prixs americanos vinha sendo a mais regular durante a temporada e agora ficou em quarto com 57:77.
 
400 livre masculino –  
Não foi surpresa Peter Vanderkaay vencer a prova. A surpresa foi o seu companheiro de treino Daniel Madwed ganhar a segunda vaga para Roma. A marca de Vanderkaay 3:45:17 foi apenas quatro centésimos melhor do que havia feito em março sem descansar ou raspar. É o quinto melhor tempo do mundo este ano. Madwed fez a sua melhor marca pessoal 3:47:24 e fará a sua estréia na seleção americana absoluta em Roma.
Michael Klueh do Texas era o favorito para a segunda vaga, mas ficou longe: 3:50:98, num resultado bem abaixo do esperado. O fundo americano parece estar em crise novamente. Até mesmo Charles Houchin que venceu a final B com 3:48:67 fez melhor do que o tempo de Klueh, terceiro na final A.
 
200 medley feminino –
Na primeira grande competição nos Estados Unidos de medley sem Katie Hoff, não se sentiu falta dela. Aliás, Julia Smit que nada em Stanford mostrou que veio para ficar estabelecendo novo recorde americano 2:09:34 superando os 2:09:71 de Katie Hoff na seletiva olímpica do ano passado. A marca também lhe passa de quinto para melhor tempo do mundo este ano.
Uma surpresa com a segunda vaga na prova para a jovem Elizabeth Pelton, atleta de Townson, Maryland, mesma cidade de Michael Phelps, e treinando no North Baltimore Aquatic, mesmo clube de Phelps. Aos 15 anos ela derrotou nadadoras favoritas como Ariana Kukors, Elizabeth Beisel e Dagny Knutson para ganhar a vaga para Roma com 2:11:03.
Dagny Knutson, apontada como a grande revelação da natação feminina americana foi a grande decepção no primeiro dia. Ela que já tinha 2:10:79 desde o Pan Pacífico Júnior em janeiro e se esperava que até disputasse o título da prova acabou em quarto lugar.
 
100 peito masculino –
Nadar para 59 virou fácil. Os americanos só tinham Brendan Hansen, agora mais dois entram na lista. Mark Gangloff, finalmente, conseguiu quebrar a barreira depois de milhões de vezes nadando para 1:00. Ganfloff, por sinal, chegou bem perto dos 58, vencendo a final com 59:01 depois de passar com 27:64, abaixo do parcial do recorde mundial de Kosuke Kitajima. Eric Shanteau que já havia feito 59 na eliminatória, repetiu na final ficando em segundo lugar com 59:45. Em terceiro lugar chegou o nadador surdo Marcus Titus com 1:00:00.
 
400 livre feminino –
Katie Hoff desistiu de nadar o medley, mas fracassou na sua primeira prova da seletiva americana. A nadadora terminou em um distante 6º lugar com 4:12:34 num desempenho muito aquém da sua capacidade. Em março havia nadado um Grand Prix para 4:07:28 sem qualquer descanso. A crise chegou pesada em Katie Hoff agora sob o comando de Bob Bowman.
Mas fundo é com o Club Wolverine e o Mission Viejo. Allison Schmitt venceu com 4:06:77 e Chloe Sutton em segundo com 4:07:20, representantes de dois clubes que melhor representam o fundo nos Estados Unidos. Caroline Burckle, atleta da Universidade da Flórida chegou em terceiro mas num distante 4:09:61. Ainda a destacar o desempenho da jovem Lauren Driscoll de 15 anos que venceu a final C com 4:10:65.
O tempo de 4:06:77 de Allison Schimitt lhe deixa com o 11º tempo do ano. O fundo dos Estados Unidos está a perigo!
 
400 medley masculino –
Foi uma prova de dois homens. Ryan Lochte, o favorito de todo mundo, e Tyler Clary, o emergente campeão do NCAA e que os brasileiros conhecem desde o Mundial Júnior de 2006 quando foi o nadador mais eficiente da competição.
Clary deu um calor danado em Lochte liderando a prova até os 350 metros quando Lochte assumiu a ponta para fechar com 4:06:40 contra 4:06:96 os dois melhores tempos do mundo em 2009. Tyler Clary passa a ser o quarto melhor 400 medley da história numa baixada incrível dos seus 4:11 anteriores.
Jack Brown chegou em um distante terceiro lugar com 4:13:71.
 
Revezamento 4 x 100 livre masculino –
Fechando o dia em uma prova que não vale nada, e apenas três equipes participaram, o Swim Mac venceu com 3:22:34. Revezamentos em seletivas deveriam ser proibidos. Não acrescentam nada.
 
 
 

Resposta de Phelps

0

Entrevista coletiva as vésperas do início da seletiva americana para o Mundial em Indianápolils.

Pergunta: “Você acha que vai nadar em desvantagem contra estes novos trajes?”

Resposta: “Desvantagem…, olha eu venho nadando de Speedo toda a minha vida, e é o que vou continuar usando. Esta semana estarei nadando de Speedo”.

Saiu no UOL

0

Francês Alain Bernard recupera recorde mundial dos 100 metros livre

O francês Alain Bernard recuperou o recorde dos 100 metros nado livre, que havia sido caçado pela Federação Internacional de Natação (Fina) por causa do uso do maiô X-Glide, da empresa italiana Arena – o mesmo utilizado pelo brasileiro César Cielo.

O nadador obteve a marca de 46s94 durante o Campeonato Francês, mas teve a marca anulada pela Fina, que considerou traje ilegal. Após meses de indefinição, a entidade recuou na decisão e incluiu o maiô na lista de permissões para o Mundial de Roma, que ocorre entre 17 de julho e 2 de agosto.

Campeão olímpico nos 100 metros livre, Bernard manifestou preferência pelo estilo antigo, quando os nadadores utilizavam sungas. O francês, porém, afirmou não ser contrário à utilização dos novos trajes tecnológicos.

“Hoje, sou 100% a favor dos trajes. Eles são confortáveis e competitivos. Independentemente do que ocorrer, não quero ir a Roma com arrependimentos. Quer ir para fazer meu melhor tempo”, disse Bernard.

O nadador admitiu que passou por um período difícil após as Olimpíadas de Pequim, mas recuperou a motivação para buscar o título mundial. “O inverno foi difícil, por causa da carga emocional após os Jogos”, disse Bernard, que chegou a questionar se valia a pena o forte treinamento para disputar o Mundial de Roma.

“Mas eu não me questiono mais. Me sinto forte, calmo e sei que posso conseguir. O desejo ainda existe. A forma física estará bem e não há problemas psicológicos”, comentou o nadador.

NOTA DO BLOG:
Não sei de onde tiraram esta notícia. Mas até agora, o recorde de Alain Bernard não foi reconhecido e ele tem dado inúmeras declarações contrárias aos trajes. A matéria está assinada como de agências internacionais, e para mim, não passa de rumor.

É hoje!

0

Começa hoje em Indianápolis a seletiva americana para o Mundial de Roma. A piscina da Indianápolis estava repleta de nadadores ontem indo e vindo todos com o sonho de ir a Roma. Vai ser uma boa guerra dos trajes e com certeza teremos muita gente usando (ou seria apelando) Jaked.

Recorde italiano nos 100 peito e fora do Mundial

0

Fabio Scozzoli ganhou a medalha de prata nos 100 peito nas Universíades se tornando no primeiro italiano a nadar abaixo do um minuto na prova. Ele já havia quebrado o recorde nacional nas semifinais mas na final foi ainda melhor com 59:85 (28:11 e 31:74). Não precisa nem dizer qual traje ele utilizou. Aliás, nadar para 59 nos 100 peito hoje é coisa normal. Só este ano foram 11 atletas, na história são 11. Até o ano passado, 59 nos 100 peito era coisa para três nadadores.

Scozzoli, entretanto, não irá defender o seu país no Mundial. Ele ficou de fora da equipe selecionada por Alberto Castagnetti para defender o time dono da casa do Mundial 2009.

Estados Unidos hoje, Canadá amanhã

0

Começa hoje em Indianápolis a seletiva americana para o Mundial de Roma. Na quarta-feira, em Montreal começa a seletiva canadense. É a definição das duas últimas equipes para o Campeonato Mundial dos Esportes Aquáticos em Roma.

Recordes virão por aí, pode anotar, mas do jeito que coisa vai, já até nos acostumamos em noticiar recorde mundial por aqui. Que diferença do ano passado para cá…

Revanchismo ou não?

0

O Comitê Olímpico Brasileiro está processando a loja de material esportivo Crokaju da família Romero localizada em Londrina. O motivo do processo seria um possível uso de imagem indevido dos cinco aros olímpicos de propriedade do COI – Comitê Olímpico Internacional representado no Brasil pelo COB. Fica difícil acreditar que isso seja realmente o motivo de tal processo. Cheira muito mais a revanchismo contrário a todas as opiniões que se formam contra a candidatura do Rio 2016 e toda a administração atual do COB.

Até mesmo se alguém tivesse que processar a Crokaju deveria ser a empresa de automóveis Audi pois o logo se parece muito mais com a empresa alemã. Entretanto, a Audi é uma empresa séria e digna com muito mais coisas sérias para pensar e fazer.

Confira aí um comparativo entre as marcas em disputa:

Movimento para não destruição da Vila Olímpica em Salvador

0

Está no site da Federação Baiana de Natação um agradecimento ao movimento da comunidade e de um grupo de políticos que apóia a não destruição da Vila Olímpica de Salvador. É incrível como um Estado como a Bahia só ter duas piscinas de 50 metros em condições de sediar competições e uma está próxima de ser destruída. Para ler a íntegra do documento clique aqui.

Confusão no Paraná

0

Uma determinação da 18a. Vara Cível de Curitiba determinou a anulação dos 22 votos que elegeram o atual Presidente da Federação de Desportos Aquáticos do Paraná, Luiz Fernando Graczyk. Tal determinação indica que os votos não tinham credenciamento correto determinando que o resultado da eleição seja alterado e a vitória da chapa da oposição por 3 votos a zero. Assim, a FDAP passa a ter nova diretoria de acordo com a decisão da justiça.

A atual diretoria diz que vai apelar da decisão e a natação paranaense ganha uma nova administração exatamente na semana da Copa Mercosul. Nunca estiveram tão tumultuadas as águas do Paraná como atualmente.

Notícias da Universíades

0

Felipe França terminou em 7o lugar a prova dos 100 peito mas com sua melhor marca pessoal 1:00:38. Bom sinal para o Mundial que vem por aí. Tivemos dois atletas classificados para as finais de amanhã: Tatiane Sakemi que vai nadar os 100 peito depois de duas vezes na casa dos 1:09:0 e Luis Arapiraca quarto tempo nas eliminatórias dos 800 livre.

Resultados e destaques estão na Best Swimming.

Recupera Etiene!

0

Vi uma matéria do Diário de Pernambuco que indica que Etiene Medeiros está lesionada com uma tendinite no joelho. Etiene que faz sua estréia na seleção brasileira em Mundiais, está nas Universíades e sua participação na competição está condicionada a sua recuperação. Ontem ela nadou os 50 borboleta e continua sentindo dores no local. Recuperação para Etiene e força que queremos ver você no Mundial.

PUBLICIDADEFABIOLA MOLINA
SWIM CHANNEL
PUBLICIDADEMANSUR SPORTS