Os 50 costas de Etiene Medeiros

Os 50 costas tem tudo a ver com a carreira de Etiene Medeiros. Foi nesta prova que ela conquistou a sua primeira medalha internacional de grande dimensão, a prata no Mundial Júnior de Monterrey em 2008.

Foi nos 50 costas onde Etiene bateu Fabíola Molina pela primeira vez , Finkel de 2010. Desde o ano passado, Etiene já dividia o recorde sul-americano dos 50 costas em piscina curta com a sua heroína Fabíola Molina. Os 26.61 feitos na Copa do Mundo de Tóquio igualaram a marca que Fabíola mantinha desde 2009 na Copa do Mundo de Moscou.

Campeonato Mundial FINA em Piscina Curta

Este ano, o recorde foi dizimado por Etiene. Até o recorde sul-americano virar mundial foram seis quebras de recorde. Em um ano, a marca caiu de 26.61 para 25.67, quase um segundo!

E também era nos 50 costas o melhor resultado da natação brasileira em Campeonatos Mundiais. Etiene e seu quarto lugar do Mundial de Barcelona no ano passado.

Agora, Etiene chegava ao Mundial de Doha com o quarto tempo do mundo na temporada, o terceiro no balizamento. Nas eliminatórias, nadando tranquila e focada, Etiene nadou para 27.06, nono tempo, o suficiente para passar as semifinais.

As oito primeiras nadaram na casa dos 26 segundos e a australiana Emily Seebohm foi quem impressionou com os 26.07, sua melhor marca pessoal. Na semifinal a noite, Etiene caiu na segunda série, na mesma de Emily Seebohm.

Campeonato Mundial FINA em Piscina Curta

As duas acabaram sendo os melhores tempos com Emily Seebohm quebrando o recorde de campeonato com 25.87 e Etiene estabelecendo novo recorde sul-americano de 25.99, mais uma barreira quebrada. Todas as finalistas definidas entre 26.44 a 25.87, quase seis décimos separando as oito nadadoras.

Os 50 costas foi a primeira prova feminina do último dia de competição. Etiene ficou de fora do revezamento 4×50 livre descansando para a prova. Nadou na raia 5, ao lado de Seebohm e uma saída perfeita lhe deixou a frente combinada com uma virada ainda melhor. Etiene forçou muito o submerso e tirou proveito do fundamento.

Tocou a parede e não acreditava no que via ao olhar para o placar com os 25.67, novo recorde mundial. Seebohm chegou logo em seguida com 25.83, Katinka Hosszu em terceiro com 25.96 e Daryna Zevina em quarto com 25.99, quatro nadadoras na casa dos 25 segundos, no mais forte 50 costas em piscina curta da história.

Campeonato Mundial FINA em Piscina Curta

Etiene conquistava o melhor resultado da história da natação feminina brasileira para quem estava atrás da primeira medalha, ela veio dourada e com recorde mundial. Etiene apagava os 25.87 de Seebohm como recorde de campeonato e o mais importante, os 25.70 de Sanja Jovanovic de 2009 como nova recordista mundial da prova.