Aos 32 anos de idade, Pieter Timmers pendurou a sunga. Ele já havia anunciado que seria ainda este ano, logo após a ISL onde defendeu as cores do New York Breakers. Fez o anúncio ainda durante a quarentena da Pandemia e a transferência dos Jogos Olímpicos para o próximo ano.

Photo by Al Bello/Getty Images

Timmers, um dos maiores nadadores da história da Bélgica, tinha planos para a família e não conseguiria adiá-los para aquela que seria sua terceira Olimpíada. O Rio 2016 e a prata inesperada nos 100 metros nado livre fica como sua última memória olímpica.

 

 

O NY Breakers praticamente está classificado para as semifinais da ISL, mas Timmers optou por não disputar as semifinais. Era apenas mais uma semana, mas Timmers tem outros planos, outras prioridades. Já voltou para casa e foi recebido com festa, com homenagens e com uma surpresa linda.

Na rua de sua casa, foi pintada uma imagem no asfalto para celebrar a sua prata histórica. Abaixo você vê o vídeo do “making of”.

Pieter Timmers nasceu em Neerplet, 21 de janeiro de 1988, tem 32 anos e termina a carreira com 10 medalhas internacionais, a prata olímpica nos 100 metros nado livre do Rio 2016, três medalhas em Campeonatos Europeus de Longa e outras seis medalhas de Campeonatos Europeus de Curta.

Na Olimpíada do Rio, Timmers chegou com o 13o tempo da prova. Nas eliminatórias marcou 48.46 entrando com o nono tempo para a sua primeira semifinal olímpica. No mesmo dia, entrou com o sexto tempo para a final 48.14, novo recorde nacional da Bélgica. No dia seguinte, marcou 47.80, sua primeira, e única, vez na casa dos 47 segundos, para ser medalhista olímpico de prata.

Galeria de imagens da despedida de Timmers no NY Breakers:

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *