O domingo foi especial para o esporte, especial para a história esportiva e ainda mais especial para nós, que estamos vivendo nesta era! Somos afortunados! Não há outro sentimento para expressar o que o momento do esporte nos traz.

Amanhecemos com o britânico Lewis Hamilton igualando o alemão Michael Schumacher em Nurburgring, para se tornar no maior vencedor de Grande Prêmios de Fórmula Um da história, 91 vitórias!

Algumas horas depois, na final do Aberto da França em Paris, o espanhol Rafael Nadal batia o croata Novak Djokovic para chegar ao seu 20o título de Grand Slam, igualando o suíço Roger Federer, os dois maiores da história!

O domingo fecha com a final da NBA, e Lebron James liderando o Los Angeles Lakers para o 17o título, igualando ao Boston Celtics, como o maior vencedor da história! Ainda dá para mencionar que James se tornou no primeiro campeão da NBA em três equipes diferentes e conquistou seu quarto MVP das finais da NBA.

Não são fatos isolados!

Estamos fazendo parte da era que ainda nos permitiu assistir o maior velocista da história, Usain Bolt, o maior nadador da história, Michael Phelps, a nadadora Katie Ledecky, as ginastas Simone Biles e Nadia Comaneci, os maiores jogadores de futebol da história Pelé (eu vi), Lionel Messi, Cristiano Ronaldo, Maradona, a maravilhosa Marta, Serena Williams no tênis, Teddy Rhiner no judô, Kobe Bryan, Michael Jordan no basquete, Wayne Gretzky no hóquei sobre o gelo, o gigante Muhammad Ali e outra lista de tantos nomes expressivos.

O esporte nos oferece as espécies físicas com melhores atributos da humanidade. Estas pessoas são fora de série, pelos seus feitos, pelas suas histórias, pelos seus registros, em belas narrativas de superação, sacrifício, luta e busca pelo melhor. O esporte é inspiração para todos nós, pois nos faz acreditar, lidar com dificuldades e enfrentá-las.

Nunca gostei da atribuição do substantivo de “herói” para os atletas. A palavra Herói tem referência no latim como heros, sobre a raiz grega hḗrōs, em alusão à imagem de um nobre influente e transferido para a mitologia para apontar os semideuses. Na mitologia grega, Aquiles, talvez seja um dos primeiros heróis da história, era filho de um mortal com uma divindade, era um semideus e apesar de toda a sua coragem e valor tinha no seu calcanhar o seu ponto fraco.

Heróis ganharam outra conotação com os cartoons da Marvel e seus poderes mágicos, mas todos, assim como Aquiles, sempre tiveram seus pontos fracos. Na realidade e a ficção sempre se encontram.

Foi assim o nosso domingo, inspirador e ótimo para reflexão. Maravilhoso pois nos brindou outra oportunidade de sabermos que estamos vivendo a Era dos GOATs (Great of all time), mas acima de tudo da importância que o esporte tem em nossas vidas.

Aprendemos todos os dias com estas façanhas e conquistas, nos dá motivação para sempre ir atrás de mais e mais, e acima de tudo, nos enche de inspiração para fazer este mundo melhor. Lá na frente, vamos todos nos recordar o quanto foi maravilhoso tudo isso que estamos vivenciando. Nossos grandes atletas são pessoas especiais que nos marcas, nos inspiram.

Assim, celebre bastante o que estás a testemunhar, se sinta realmente especial e vibre com a alegria que o esporte nos traz, mas lembre, heróis ou não, somos todos imperfeitos.

Alexandre Pussieldi, editor chefe da Best Swimming Inc.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *