Sexta-feira, usando suas redes sociais João de Lucca, 30 anos, anunciou a sua aposentadoria da natação. Atleta duas vezes olímpico, medalhista de Mundial de Curta, várias vezes campeão e até recordista panamericano dos 200 livre.

Até hoje, nem CBDA, onde João de Lucca foi várias vezes campeão brasileiro e integrante da Seleção Brasileira, recordista sul-americano, nem COB, onde esteve nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e Rio 2016, nem Marina Barra Clube, onde foi formado, nem Unisanta, Pinheiros,  e Minas Tênis Clube, seus clubes por onde João passou fizeram qualquer menção, em suas redes sociais ou publicações oficiais.

Atualizado –

O único clube que fez a postagem foi o Flamengo, seu último clube e que de Lucca havia retornado desde o início deste ano.

Natação não é o esporte mais popular do Brasil e nossos resultados também não colocam o país entre os melhores do mundo, fazemos parte da “turma intermediária”, mas não já dúvida de que de Lucca foi um dos nossos melhores nestes últimos anos.

A prova disso é que em outros lugares, onde a cultura esportiva é diferente, e o reconhecimento faz parte desta fórmula de sucesso, a aposentadoria de João de Lucca ganhou destaque. Não falo dos sites especializados, pois ali, no Brasil e no exterior, cumprimos a nossa obrigação.

Cito por exemplo a postagem no Twitter oficial da equipe de natação da Universidade de Louisville, onde João de Lucca estudou quatro anos, foi três vezes campeão nacional, uma delas que ficou famosa por ter sido na raia 1 e comemorada com a inesquecível “batida de palmas com os pés”.

Na temporada passada, e por apenas algumas competições, João de Lucca também fez parte da equipe do NY Breakers na ISL. Foi até denominado capitão da equipe. Diferente de nossos clubes e entidades, o recém criado programa da Liga Internacional de Natação encontrou espaço e oportunidade para homenagear a aposentadoria de João de Lucca.

 

 

Isso aqui não é uma “postagem porrada”, mas uma triste constatação de nossa realidade de cultura esportiva pobre. João de Lucca não é o primeiro a ser “esquecido”.

Me lembro do Troféu Open em 2013, em Porto Alegre. Na competição, três nadadoras, todas da Seleção Brasileira estavam se aposentando. Um treinador, que na época não era responsável por nenhuma das três, foi a cabine de controle pedir que fosse feita uma homenagem, uma menção, algo para reconhecer a carreira delas.

A resposta negativa de um dirigente da CBDA ainda veio acompanhada de um comentário “imagina se vamos homenagear todo mundo que se aposenta”.

Homenagear um nadador que se aposenta não estamos apenas reconhecendo a sua carreira, as suas conquistas. Estamos valorizando nosso esporte e principalmente dando referência para outras dezenas, centenas, e num sonho, milhares de nadadores que um dia sonhem em poder receber a mesma honraria.

Algo que repito, e não canso de repetir, e mais nunca vou desistir em promover. Cultura a gente cria, tradição a gente repete. Vamos criar a nossa! Me ajudem! A natação brasileira agradece.

2 respostas
  1. Israel Murat
    Israel Murat says:

    Coach, gostaria de mencionar que em 2012, quando decidi me aposentar das piscinas em meu último Campeonato Paulista, a equipe da FAP fez questão de anunciar nos microfones sobre minha despedida. Embora tenha figurado em pódios e finais de Campeonatos Brasileiros Absolutos, não fui atleta olímpico e não cheguei ao mesmo patamar do João de Lucca e de muitos outros colegas com quem tive o prazer de dividir as piscinas, mas tive uma carreira bastante consolidada na natação paulista com inúmeras vitórias e recordes e fiquei muito feliz com essa simples menção e homenagem feita pela equipe da FAP que estava na competição. Parabenizo a FAP por ser um dos poucos órgãos na natação brasileira que se preocupa com esse simples ato que com certeza não somente homenageia o atleta mas também promove o poder e alcance do nosso esporte.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *