O anúncio na quarta-feira foi empolgante e entusiasmou a comunidade aquática internacional. A disputa da temporada 2 da ISL, mesmo com a Pandemia, promete. 10 equipes, 21 brasileiros e muitas das estrelas da natação mundial presente para uma disputa inovadora e eletrizante.

Entretanto, nestes tempos de Pandemia, as restrições de viagem ainda são empecilho para muitos planos e projetos. A ISL chegou a reconhecer isso na teleconferência e aqui apresentamos alguns detalhes importantes.

A Hungria, local escolhido para receber a fase inicial da disputa e a semifinal, entre outubro e novembro, foi o primeiro país a abrir suas fronteiras na Comunidade Europeia, mas desde o dia 1o de setembro, foi o primeiro a fechar novamente. Segundo o site da IATA, International Air Transport Association, traz um comunicado atualizado no dia 7 de setembro indicando as seguintes restrições e orientações para quem quer viajar para a Hungria:

1. Os passageiros não estão autorizados a entrar.
– Isso não se aplica a:
– nacionais da Hungria e seus familiares;
– passageiros com autorização de residência permanente emitida pela Hungria, e seus familiares;
– passageiros com autorização de residência emitida pela Hungria com validade superior a 90 dias;
– passageiros com visto “D” emitido pela Hungria;
– passageiros em trânsito pela Hungria para outro país. Devem ser capazes de provar que estão autorizados a entrar no destino final, ou provar que podem entrar num país vizinho para chegar ao seu destino final;
– passageiros que chegam para eventos culturais ou esportivos na Hungria com uma carta-convite pessoal emitida pelo organizador oficial do evento. Eles devem ter dois resultados negativos do teste de PCR para Coronavírus (COVID-19) em 5 dias com pelo menos 48 horas de diferença entre os dois testes;
– passageiros com carta assinada e carimbada pelo Vice-Chefe da Polícia Nacional;
– nacionais da República Tcheca, Polônia e Eslováquia. Eles devem ter uma reserva de acomodação confirmada de pelo menos uma noite reservada antes de 1º de setembro de 2020 e um atestado médico com resultado negativo do teste PCR para Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da chegada.
2. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 14 dias.

Entretanto, no mundo do negócio dos esportes, tudo se adapta. A prova disso é que mesmo com as fronteiras fechadas, a Super Copa da UEFA, primeira competição de futebol com presença de público está marcada para a Puskas Arena, em Budapeste, no dia 24 de setembro reunindo o Bayern de Munique, campeão da Champions League, contra o Sevilha, campeão da Copa UEFA. São esperados 20 mil torcedores para um estádio que tem capacidade para 60 mil pessoas. Todos estes 20 mil torcedores e seus ingressos comprados são a garantia de entrada na Hungria.

A ISL não escondeu a intenção de realizar a super final da competição no final de dezembro e escolheu a cidade de Tóquio, no Japão para isso. Por enquanto, não passa de uma intenção, até porque neste momento, são 159 países impedidos de viajar para o país da Olimpíada. Isso pode ser conferido neste site clicando aqui.

Entre os maiores ensinamentos deste período de tantas incertezas, já aprendemos com clareza do que está valendo para hoje, não vale para amanhã, ainda mais daqui a algumas semanas, meses…

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *