4 de setembro de 1972, há 48 anos, Mark Spitz fazia história e se tornava no maior medalhista olímpico de todos os tempos com sete medalhas de ouro e sete recordes mundiais batidos na natação dos Jogos Olímpicos de Munique. Para recordar o feito veja como foi a campanha de Spitz no caminho para os 7 ouros:

1o ouro – 28 de agosto, 200 metros borboleta 2:00.70 recorde mundial
2o ouro – 28 de agosto, revezamento 4×100 metros nado livre 3:26.42 recorde mundial, Spitz fechou 50.90
3o ouro – 29 de agosto, 200 metros nado livre 1:52.78 recorde mundial
4o ouro – 31 de agosto, 100 metros borboleta 54.27 recorde mundial
5o ouro – 31 de agosto, revezamento 4×200 metros nado livre 7:35.78 recorde mundial, Spitz fechou 1:54.24
6o ouro – 3 de setembro, 100 metros nado livre 51.22 recorde mundial
7o ouro – 4 de setembro, revezamento 4×100 metros medley 3:48.16 recorde mundial, Spitz fez o parcial de borboleta

Aqui a prova final inteira, o 4×100 metros medley que fechou a competição:

 

 

Vale destacar que no dia seguinte a prova, no dia 5 de setembro de 1972 tivemos o ataque terrorista a Vila Olímpica dos atletas que ocasionou a morte de 17 pessoas, sendo 5 atletas e 6 treinadores israelenses, 5 terroristas e um polícial alemão.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *