Foi no dia 23 de agosto de 1988, faltavam pouco mais de 10 quilômetros para a costa francesa na Travessia do Canal da Mancha de Renata Agondi. Com 10 horas e 45 minutos de prova nadada, a organização decidiu retirá-la d’água. A nadadora brasileira apresentava sinais de estafa e hipotermia e sua retirada foi motivo de discussão entre as pessoas que estavam no barco e sua treinadora.

Agondi faleceu minutos depois em um hospital local de parada cardíaca.

Aqui o registro oficial da prova indicando o seu abandono:

https://www.channelswimmingdover.org.uk/content/swimmer/renata-agondi

 

 

Abaixo a reportagem feita pela TV Unisanta quando se completaram 30 anos de sua morte.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *