29 de agosto é a data marcada pelo NCAA para começar a temporada universitária do futebol americano. Falar em esporte universitário nos Estados Unidos sem futebol americano é impossível. É dali que sai o orçamento para todo departamento atlético de pelo menos 95% das universidades do país. Os outros 5% não tem futebol americano.

Se a NCAA prevê o início da temporada, muitos ajustes estão sendo feitos em todo calendário esportivo. Muitos jogos serão realizados sem público, enquanto outros como Universidade do Texas e North Carolina terão capacidade completa de seus estádios.

Se o futebol americano acontece, a natação também acontecerá. Considerado um esporte de inverno, a temporada da natação começa em setembro com os dual meets e tem os invitationals no final do ano, conferências em fevereiro e o NCAA em março. Sob o clima de incerteza, a grande maioria das universidades ainda não anunciou o calendário de competições. Outras, já estão prevendo o início da temporada em disputas virtuais.

Algumas decisões já foram tomadas e afetam todo o sistema competitivo. A Universidade do Arizona State, treinada por Bob Bowman, ex-técnico de Michael Phelps, anunciou que toda a sua equipe vai fazer “red shirt” nesta temporada. A expressão indica que todos os atletas não irão participar de qualquer competição, seguirão em classes, treinando mas sem representar a universidade na temporada. A Arizona State é uma das principais equipes do país e integrante da forte conferência PAC 12. A decisão pode gerar outras entidades seguindo o mesmo procedimento.

Uma das principais nadadoras do país, Regan Smith, recordista mundial dos 100 e 200 metros costas, começaria as aulas neste mês de agosto na Universidade de Stanford onde passaria a treinar. Com a Pandemia, Smith anunciou esta semana que irá postergar o seu ingresso para depois dos Jogos Olímpicos de Tóquio no próximo ano e vai permanecer treinando no Minnesota com seu técnico Mike Parratto.

Esta decisão de Smith também pode gerar outros atletas optando por seguir treinando em casa com seus respectivos técnicos. Uma destas nadadoras é a canadense Taylor Ruck, que também é de Stanford, e está treinando em Toronto durante todo este verão da América do Norte.

O NCAA anunciou uma mudança nas regras para a Divisão II indicando que atletas da natação que participarem em até 50% das competições da temporada poderão pedir uma liberação para poder competir na próxima temporada. No ano passado, não tivemos nenhum dos campeonatos nacionais do NCAA de natação.

Ainda como consequência da Pandemia, e a consequente crise econômica, já tivemos três equipes de natação que anunciaram o fechamento de suas equipes competitivas: East Carolina, Connecticut e Darmouth.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *