Postado hoje pela medalhista olímpica Poliana Okimoto em suas redes sociais:

Hoje embarcam para Portugal a Seleção Brasileira de natação. Foram convocados no total 15 atletas, sendo 14 homens e UMA mulher.
.
Fico me perguntando, tentando ver o que poderia estar de errado, já que temos grandes atletas, grandes técnicos e clubes incríveis no Brasil. Só sei q o que não vejo mesmo é incentivo. Incentivo para as mulheres praticarem a natação com grandes objetivos, incentivo a essas mulheres irem disputar grandes torneios, treinar com as melhores do mundo… pelo contrário, o que vejo cada dia mais é que as meninas desde novinhas percebem a dificuldade que é em estar e permanecer na Seleção Brasileira. Pela falta de apoio, por acharem que não estão fazendo diferença, por serem sempre renegadas, pela falta de fé no trabalho delas, por acharem que estão sempre “lutando” sozinhas.
.
Devemos vibrar com cada conquista nossa, nos Jogos Olímpicos de Sydney 2000, havia apenas um mulher representando o Brasil (Fabiola Molina), em Atenas 2004 foram 8 (tivemos a 1˚ final olímpica da história da natação feminina com Flavia Delaroli, e um resultado inédito com Joanna Maranhão) de lá pra cá colocamos mais 30 atletas nos J.O.respectivos e ganhamos uma medalha no Rio2016.
.
Não acho que faltam mulheres no nosso esporte, o que acho, é que falta um olhar mais atento para elas, projetos diferenciados buscando esses talentos e apoiando o trabalho delas desde o inicio.
.
Me perdoem o desabafo, mas não vejo nada sendo feito para elas, e tenho certeza que daqui a um ano, quando a convocação brasileira para os Jogos Olímpicos de Tokyo estiver fechada e a participação feminina estiver em número reduzido em relação a masculina, verei jornais e imprensa criticando as meninas. Enquanto os olharem não se voltarem para elas, entender que precisam apoia- las e incentivar- las desde a base, nada mudará.
Minha contribuição como nadadora já deixei, agora fico aqui na torcida por cada uma delas e esperando que algum projeto seja realmente colocado em prática.
.
Boa sorte meninas!!!

NOTA DO BLOG:
Segundo a CBDA, foram utilizados como critérios de convocação para a Missão Europa todos os atletas que obtiveram na temporada de 2019 tempos dentro da marca “A” estabelecida pelo COI. Duas nadadoras se enquadraram neste critério, entretanto Etiene Medeiros optou por recusar o training camp em Portugal e ficar treinando no Brasil.

2 respostas
  1. Eu mesmo
    Eu mesmo says:

    Por acaso as nadadoras brasileiras já pararam para observar como são “MUSCULOSOS” os corpos de nadadoras que são ícones da natação mundial como a jamaicana Alia Atkinson, a italiana Federica Pellegrini, a sueca Sarah Sjöström, a holandesa Ranomi Kromowidjojo, a húngara Katinka Hosszú?
    Os corpos dessas nadadoras são extremamente fortes e musculosos, as brasileiras se quiserem melhorar seus resultados a nível mundial tem que investir em musculação para serem mais fortes dentro d’água.
    Principalmente no nado peito a defasagem de resultados entre o masculino e o feminino são enormes, um verdadeiro abismo! No masculino tivemos grandes resultados com João Gomes Jr., Felipe Lima e Felipe França, já no feminino o nosso nado peito continua sendo o pior de todos…

    Responder
  2. Eu mesmo
    Eu mesmo says:

    Eu acho que tem muito chororô, muito mimimi e poucos resultados…
    O critério da CBDA foi simples, objetivo, isento e pra lá de justo: todos os atletas que obtiveram na temporada de 2019 tempos dentro da marca “A” estabelecida pelo COI. Logo a CBDA não privilegiou NINGUÉM! Independentemente se é HOMEM ou MULHER; HETERO, BI ou HOMO; NEGRO, PARDO, ÍNDIO, AMARELO, LOURO OU MORENO; CRISTÃO, ESPÍRITA, JUDEU ou ATEU, a CBDA convocou quem obteve índice A.
    Se 14 mulheres e somente um homem conseguissem índice, as 14 mulheres seriam convidadas a treinar em Portugal, simples assim.
    Portanto, faltam “resultados”, as mulheres têm que conquistar seus índices se quiserem ser convocadas, consigam seus índices e parem de ficar reclamando só de chororô!

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *