As aulas do próximo ano letivo, tanto de High School como Universidades começam na segunda quinzena nos Estados Unidos. Entretanto, por conta do decreto do Presidente Donald Trump baixado no dia 24 de maio, estão suspensos os passageiros que venham do Brasil com exceção de cidadãos americanos, portadores de green card ou pessoas com passaporte diplomático ou viagem de interesse do governo americano (link).

A decisão não barra brasileiros, mas todas as pessoas que estiveram no Brasil por 14 ou mais dias. Sem a inclusão dos portadores de visto F (estudantes) no decreto, muitos atletas-estudantes estão a espera de uma revisão ou revogação deste decreto.

A proibição de vôos internacionais para não cidadãos pelos Estados Unidos já havia acontecido com a China, a Europa além da restrição de entrada no Canadá e México.

Uma das alternativas que alguns atletas encontraram foi fazer um período de quarentena em algum país antes de viajar para os Estados Unidos. Isso é o que estão fazendo os nadadores Iago Amaral de Indiana, Camila Lins de Miami Ohio, Yasmin Preusse da Drury, Kayky Mota do Tennessee e Lucas Lima da Drury. Eles viajam no dia 20 para a Cidade do México onde ficarão 15 dias antes de cruzar a fronteira com os Estados Unidos.

Outro grupo, Maria Eduarda Sumida de Louisville , Maria Paula Heitmann e Gabriel Fantoni de Indiana viajam no dia 25 para Cancún, e também farão as duas semanas em solo mexicano antes de viajar para os Estados Unidos.

Fazer esta “quarentena” no exterior pode ser uma opção para o retorno aos Estados Unidos e abaixo listamos os 23 países que se encontram abertos sem restrições em viagens para os brasileiros neste momento de Pandemia:
Albânia
Antígua e Barbuda
Bahamas
Barbados
Belize
Bermudas
Camboja
Croácia
Emirados Árabes Unidos
Egito
Jamaica
Líbano
Maldivas
México
Polinésia Francesa
Grã-Bretanha
República Dominicana
Santa Lícia
Sérvia
Tanzânia
Turcas e Caícos
Turquia
Ucrânia

O Governo Trump também publicou no dia 6 de julho uma outra decisão que impede que estrangeiros com visto de estudantes permaneçam nos Estados Unidos se forem oferecidas apenas aulas online em sua instituição de ensino. A grande maioria das escolas e universidades está planejando retomar classes normais ou o chamado sistema híbrido que combina classes normais e virtuais. Entretanto, também existem universidades que já anunciaram a utilização única do sistema virtual, como Harvard e M.I.T.

Pelo decreto do dia 6 de julho (link) estes estudantes estariam impedidos de entrar ou permanecer nos Estados Unidos. As respectivas escolas e universidades, inclusive, devem informar ao Departamento de Imigração que tipo de aulas irão oferecer a partir do próximo semestre.

Como não são todos os países que estão com vôos e entradas regulares nos Estados Unidos, a recomendação aos atletas-estudantes brasileiros é de que entrem em contato com suas respectivas instituições de ensino solicitando uma atualização ou verificação do I20 (o documento de estudante a ser mostrado na entrada) bem como o plano de viagem.

Estes são os países que estão com vôos e entradas regulares nos Estados Unidos:
Albânia
Antígua e Barbuda
Aruba
Bahamas
Barbados
Belize
Bermudas
Croácia
República Dominicana
Equador *
Polinésia Francesa
Irlanda *
Jamaica
Kosovo
Coreia do Sul *
Líbano
Maldivas
México
Macedonia do Norte
Saint Lucia
St. Maarten
St. Vincent
Sérvia
Tanzânia
Turcas e Caícos
Ucrânia
Grã-Bretanha *
Emirados Árabes Unidos *

Os países marcados com * requerem 14 dias de quarentena obrigatória.

A temporada da natação na universidade americana começa em agosto e vai até março do próximo ano. A partir de setembro, no calendário normal já começariam os dual meets e torneios amistosos. Com o atual estágio da Pandemia a tendência é de que tenhamos torneios e disputas virtuais por vários meses. Até mesmo os tradicionais Invitationals que acontecem entre novembro e dezembro estão ameaçados.

No calendário oficial, as Conferências acontecem em fevereiro e os Campeonatos Nacionais do NCAA das três divisões em março. Estes parecem ser neste momento o foco do NCAA para não perder a segunda temporada consecutiva, já que os campeonatos das três divisões de 2019/2020 não puderam ser realizados.

Caso tenha alguma dúvida, entre em contato bestswimming@bestswimming.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *