Quem disse que a transferência da Olimpíada para 2021 é ruim para os nadadores mais velhos?

Andrey Grechin, velocista russo, 32 anos de idade, aposentado desde outubro de 2017, está de volta! Integrante das equipes olímpicas da Rússia em Beijing 2008, Londres 2012 e Rio 2016, Grechin decidiu deixar o esporte em 2017. Na verdade, era um “break”, eram muitas lesões nas costas, no joelho. Uma parada que acabou sendo longa demais e ele decidiu deixar a natação competitiva.

Ficou treinando, participou de competições de masters e se manteve ativo. Esta semana, ele fez o anúncio, com a mudança de data dos Jogos de Tóquio para 2021, Grechin vai tentar sua quarta Olimpíada.

 

Grechin é o primeiro da esquerda, o mais alto 1,99m

 

Andrey Grechin nasceu em Barnaul, sul da Sibéria, em 21 de outubro de 1987. Fez parte da Seleção da Rússia desde o Europeu de Curta de 2005. Esteve na equipe principal da Rússia do 4×100 livre durante muito tempo. Ganhou o bronze do 4×100 livre de Londres em 2012 e nos Mundiais de 2009 foi prata, em 2013 bronze e prata novamente em 2015.

Na performance do Mundial de 2009, em Roma, Grechin foi o segundo nadador na equipe e marcou 47.00, o melhor parcial da Seleção Russa até hoje.

Atletas que retornam da aposentadoria precisam comunicar oficialmente a sua federação nacional e cumprir um período sem poder competir após este anúncio. A Rússia vai selecionar sua equipe olímpica em seletiva única marcada para abril de 2021.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *