O mundo ainda segue em plena Pandemia, países reabrindo gradativamente suas piscinas e poucos atletas na piscina. Com as competições ainda sendo projetadas para o segundo semestre, alguns centros de treinamento tem promovido tomadas de tempo e algumas com resultados bem expressivos.

No Japão, onde os nadadores da Seleção Nacional foram autorizados a retornar aos treinamentos desde 1o de junho, Ryosuke Irie fez um excelente 53.10 nos 100 metros costas. Aos 30 anos de idade, Irie é o recordista nacional japonês com marca ainda desde a era dos trajes, 52.24 feita no Campeonato Australiano de 2009.

53.10 agora é espetacular para Irie que foi sétimo colocado na prova nos Jogos Olímpicos do Rio (53.42) e sexto no Mundial de Gwangju no ano passado (53.22). Nesta prova do Mundial, ele chegou apenas quatro centésimos do brasileiro Guilherme Guido que ficou em sétimo (53.26).

Melhor nos 200 costas (1:52.86), onde é recordista asiático e foi vice campeão olímpico em Londres 2012. Irie vinha treinando há dois anos com Dave Marsh, no Team Elite em San Diego, na Califórnia, mas desde o início da Pandemia retornou para o seu país.

Nadar bem fora de época sempre foi uma característica de Irie. Magro, com pouca massa muscular, consegue manter um bom padrão durante toda a temporada. Em maio de 2009, num torneio na Austrália bateu o recorde mundial dos 200 metros costas (1:52.86), mas sua marca nunca foi reconhecida por ter utilizado um traje não autorizado.

Na Holanda, Kira Toussaint nadou uma tomada de tempo e quase superou a sua marca que é recorde nacional. Fez 27.50 nos 50 costas ficando a um centésimo do recorde holandês de 27.49 feitos na Copa do Mundo de Berlim, no ano passado. Toussaint, de 26 anos, também fez 1:00.70 nos 100 costas. Ela também é recordista holandesa dos 100 metros com 59.14.

No ano passado, no Mundial de Gwangju, Toussaint ficou em 8o lugar nos 50 costas (27.85) e parou nas semifinais dos 100 costas (1:00.13).

Kira Toussaint nadou pelo Minas Tênis Clube no Troféu Brasil de 2018 e é filha de um famoso pesquisador e cientista de natação Huub Toussaint e Jolanda de Rover que foi atleta olímpica da Holanda nos Jogos Olímpicos de Los Angeles em 1984.

Os nadadores da Seleção da Holanda estão treinando seguindo uma série de protocolos com acesso limitado e controlado ao NTC, em Amsterdam.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *