O projeto é grande, 180 dias, 207 atletas, 15 modalidades, é caro, 13,7 milhões de reais, e complexo. A iniciativa do COB em oportunizar ao esporte olímpico do Brasil retomar os treinamentos num grande training camp pós-Pandemia em quatro centros de treinamentos em Portugal ainda depende de uma possível suspensão de vôos para a Europa.

A Comissão Europeia, órgão que legisla os programas de ação e aplica as decisões do Parlamento Europeu e do Conselho da União Europeia se reúne na segunda-feira para deliberar, entre outras coisas, a lista inicial dos países que estarão autorizados a retomar os vôos internacionais para a Europa a partir de 1o de julho. Inicialmente, os bloqueios estavam programados até 15 de junho e depois postergados para 30 de junho.

Num documento publicado há duas semanas, a lista vai ser atualizada periodicamente de acordo com a situação de controle da Pandemia de cada um destes países. Hoje, um diplomata americano revelou a rede CNN que os Estados Unidos não estarão nesta lista, “as chances são quase zero” de acordo com a reportagem.

A lista dos países vai ser formulada com base numa relação entre números de casos dos últimos 14 dias sobre a população de cada país.

O COB e federações aguardam a decisão da Comissão Europeia para a divulgação final dos atletas e datas das respectivas viagens para o training camp.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *