Estão em andamento discussões de um plano do COB em parceria com a CBDA para enviar alguns dos melhores nadadores do Brasil para um training camp em Portugal. O destino será o Centro de Alto Rendimento de Rio maior e o número e nome de atletas a ser enviado ainda está sendo definido entre as duas entidades.

A intenção é oferecer a oportunidade de um retorno dos principais atletas ao treinamento e utilizando um Centro que já está aberto para uso há duas semanas. Todo este treinamento e ação tem o caráter voluntário e atletas e comissão técnica serão submetidos a um rigoroso protocolo de controle tanto antes como durante o programa.

Ações de treinamento para diferentes modalidades devem ser anunciadas em breve pelo COB que também está publicando um documento com o protocolo de orientação de volta aos treinamentos.

1 responder
  1. Nivaldo
    Nivaldo says:

    Uma iniciativa que no primeiro momento parece ser extraordinária. Imagina o COB/CBDA levando alguns atletas para o exterior para treine camp em plena PANDEMIA. Só que não é tão extraordinária assim, pois tem vários fatores a serem analisados e considerados. Vejamos uns poucos fatores:
    – Atletas, quais, quantos. suponho que boa parte que estão na disputa por uma vaga olímpica NÃO serão beneficiado com essa viagem, ou seja, será um grupo seleto em detrimento dos outros atletas.
    – Riscos, por mais que se tome todas as medidas de proteção, sempre existe o risco envolvido, mesmo porque Portugual está passando por uma nova onda de contaminação.
    – Gastos, ora levar atletas para o exterior requer uma alta quantia, mesmo porque o dólar não está nada agradável. Suponho que o COB deve ter muita verba represada, então tá uma boa ação para gastar.
    – Levando em consideração (atletas, riscos e gastos), as Autoridades do COB deveria voltar os olhos para o Brasil, sim olhar internamente, trabalhar junto as Autoridades governamentais e realizar um Plano de Treinamento aqui mesmo no Brasil. Por exemplo, em Porto Alegre onde as piscinas já voltaram.
    No meu ponto de vista seria muito mais seguro, os gastos iriam diminuir consideravelmente, e sobretudo teríamos mais atletas sendo beneficiados com essas medidas, em vez de uns poucos.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *