Todo mundo conhece e lembra das fantásticas performances com medalhas de ouro e recordes mundiais dos 200 e 400 medley da jovem nadadora chinesa Ye Shiwen nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres. Muito mais incrível que os resultados, os recordes e as medalhas foi o parcial final dos 100 metros da sua vitória nos 400 medley. Os últimos 50 metros (28.93) foram até mais rápidos do que o parcial final da vitória de Ryan Lochte na prova masculina (29.10).

 

Os campeões dos 400 medley de Londres 2012, Lochte e Shiwen

 

Ye Shiwen foi desafiada, desacreditada e atacada, mídia e até dirigentes, sua performance sempre foi questionada. Ela segue nadando até hoje, já fez centenas de controles de doping, e sempre se mostrou uma nadadora “limpa”. Aos 24 anos, ela busca vaga para a sua terceira Olimpíada, agora abrindo seu programa de provas também para os 200 metros peito, uma melhora incrível nesta distância.

Desde 2012, a jovem menina de 16 anos, passou por altos e baixos. Ganhou peso, teve problemas de depressão, mas se recuperou e nunca deixou de estar na Seleção Chinesa. Há três anos foi eleita para fazer parte do Congresso Nacional Popular da China. Ela faz parte da minoria de 24% de mulheres que compõem o congresso de 2.980 membros eleita pela sua província de Zhejiang.

Esta semana, teve reunião do Congresso e Ye Shiwen apresentou uma proposta para colocar na grade escolar o ensino da natação para a as escolas elementares. Grande parte das pautas da congresso foram relacionadas a medidas e preocupação com a saúde e a nadadora expressou a importância do ensino da natação as crianças chinesas. “Natação é um esporte que salva vidas” disse ela se referindo ao fato de que anualmente 50 mil crianças de 0 a 14 anos morrem de acidentes na China e 20 mil morrem afogadas, “isso é apavorante”.

Há dois anos, na sua primeira participação no Congresso Popular da China, Ye Shiwen fez outra proposta, na época em defesa dos atletas especialmente na fase pós-carreira. Ela incentivava os atletas a seguirem seus estudos e estarem preparados após a aposentadoria. Suas propostas foram aceitas e várias federações esportivas implementaram programas de auxílio aos atletas nesta qualificação e preparação após as suas retiradas do esporte.

Ye Shiwen faz parte do Centro de Alto Rendimento de Zhejiang, porém, como toda a Seleção Nacional da China segue em training camp fechado em Beijing.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *