Principais nadadores da Holanda já foram autorizados a treinar nos centros de treinamento. Um retorno que teve controvérsia por ter sido feito inicialmente sem autorização do Comitê Olímpico Holandês e autoridades governamentais, mas agora devidamente oficializado. Na volta, dois bons resultados em tomada de tempo reportadas nas redes sociais.

Kira Toussaint, nadadora que esteve no Brasil representando o Minas Tênis Clube em 2018, marcou 1:00.91 nos 100 metros costas e o bom 100 metros peito para Arno Kamminga com 59.24.

Aos 24 anos de idade, Kamminga é o nadador de peito que mais melhorou no mundo neste ciclo olímpico. Ele não esteve no Rio em 2016, e terminou aquele ano com modestos 1:01.10. Kamminga nada desde jovem, mas só deu mais seriedade aos treinamentos a partir dos 17 anos.

Sua estreia na Seleção Principal foi no Mundial de Budapeste, em 2017. Chegou a duas semifinais, foi 13o nos 100 peito (59.76) e 14o nos 200 peito (2:09.94). Nos 50 peito, parou nas eliminatórias, mas empatou em 16o lugar com outros dois nadadores com 27.39. No desempate, com 27.43 ficou de fora.

O pulo na carreira veio no ano passado, mas ainda não foi no Mundial de Gwangju. Lá, novamente duas semifinais, 12o lugar nos 100 peito (59.49) e 10o colocado nos 200 peito (2:08.48). Kamminga tem nadado muito bem durante a temporada, bem até demais. Para ser mais preciso, seus melhores resultados tem sido alcançados nestas competições. Em grandes eventos, os títulos europeus de piscina curta do ano passado nos 100 e 200 peito em Glasgow.

Fora isso, Kamminga hoje detém os seis recordes de peito da Holanda, os três de piscina longa com 26.90, 58.43 e 2:07.18, e os três de piscina curta 25.84, 56.06 e 2:02.36.

Este ano, nadou três vezes na casa dos 58 segundos. A melhor delas, 58.43 numa competição na Bélgica, em março. No total, são 40 vezes nadando os 100 peito abaixo da barreira do minuto de 2017 para cá, quatro vezes na casa dos 58 segundos.

 

Veja sua evolução a cada ano:
2016 – 21 anos de idade, 1:01.10
2017 – 22 anos de idade, 59.76
2018 – 23 anos de idade, 59.14
2019 – 24 anos de idade, 58.67
2020 – 25 anos de idade, 58.43

Arno Kamminga treina com Mark Faber no HPC Amsterdam e nada desde os 10 anos de idade.

 

Veja um pouco da técnica de peito de Kamminga, estilo bem tradicional e alinhado com a linha d’água.

 

Aqui o vídeo de quando ele bateu o recorde nacional da Holanda pela segunda vez, 58.65 na Amsterdam Cup do ano passado. Preste a atenção que ele executa uma saída atrasada, mas uma volta muito forte sem queda de qualidade em sua técnica de nado.

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *