1891, nasceu na Austrália Sir Frank Beaurepaire, ex-nadador e medalhista olímpico, mas também uma das figuras mais importantes e proeminentes da história da natação de seu país. Participante dos Jogos Olímpicos de 1908, 1920 e 1924, ganhou seis medalhas, três pratas e três bronzes. Especialista nas provas de fundo, acumulou 15 recordes mundiais, venceu 79 títulos regionais, 11 títulos do Império Britânico e se sagrou 34 vezes campeão australiano. Em 1911, após trabalhar com o professor de natação, foi barrado dos Jogos de 1912, por ser considerado profissional. Serviu o Exército Australiano na Primeira Grande Guerra Mundial e na volta ainda participou de mais duas Olimpíadas.

Beaurepaire também foi herói ao salvar uma vítima de um ataque de tubarão em Sydney e depois, por duas vezes, eleito prefeito da cidade de Melbourne. Virou lorde e morreu sete meses antes da abertura dos Jogos Olímpicos de 1956, onde era um dos principais organizadores.

1982 – Nasceu no Rio de Janeiro, Rafael Motta Bacêllo Mósca, nadador destacado do Flamengo com inúmeras conquistas nas categorias menores. No Absoluto, foi quem derrotou Gustavo Borges pela primeira vez na prova dos 200 metros nado livre no Troféu José Finkel de 2002. Eram 10 anos sem perder a prova no Brasil. Em 2004, Mosca fez parte da equipe brasileira no 4×200 livre dos Jogos de Atenas.

1988 – Nasceu em Cleveland, Matt McClean, integrante do revezamento campeão olímpico 4×200 metros nado livre dos Jogos de Londres, em 2012.

1993 – Aniversário da nadadora Alessandra Marchioro, formada na equipe do Clube Curitibano e que chegou a Seleção Brasileira pela primeira vez nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2010. Recordista paranaense nas provas de 50 e 100 livre.

1994 – Nasceu Cameron McEvoy, australiano de Brisbane, integrante dos times olímpicos de 2012 e 2016, duas medalhas de bronze. Atual recordista nacional dos 100 metros nado livre com 47.04.

1996 – Data de nascimento do nadador egípcio Ali Khalafalla, atleta olímpico no Rio 2016, e recordista nacional dos 50 metros nado livre com 21.97. Foi o primeiro (e único) nadador de seu país a quebrar a barreira dos 22 segundos na prova e derrubou uma antiga marca nacional que durava 25 anos.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *