A crise nos esportes americanos é grande. Com a negativa do suporte do Senado Americano em incluir o esporte olímpico no plano de emergência, não restou outra alternativa para as federações esportivas fazerem empréstimos junto ao Governo Federal. Em pesquisa da Associated Press, das 44 federações nacionais, 40 responderam a pesquisa e 36 informaram que solicitaram empréstimos para cumprir com suas obrigações e calendários.

A USA Swimming está nesta lista e pediu um total de 1,6 milhões de dólares que especificamente terão destino nas despesas administrativas da entidade e dos salários de seus funcionários, aí incluindo a ajuda de custo que os atletas da Seleção Americana recebem.

Uma pesquisa anterior indicava que um prejuízo na ordem de 120 milhões de dólares foi identificado no cancelamento de todos os eventos esportivos no país até junho. Como a tendência destes cancelamentos é seguirem até agosto, este valor será ainda maior.

O Comitê Olímpico e Paralímpico Americano ainda tem uma verba adicional de 170 milhões de dólares para receber da NBC, porém tal verba só será liberada em agosto de 2021, após os Jogos Olímpicos de Tóquio. Isso comprometeu por completo o orçamento e planejamento da entidade.

 

 

Já existem vários movimentos em andamento para angariar fundos. A USA Swimming, inclusive, lançou uma nova coleção de produtos licenciados que terão parte da verba destinada para os atletas em seus programas de treinamento. Confira a lista completa dos produtos clicando aqui.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *