Sem contabilizar os treinamentos improvisados em suas residências, ou piscinas temporárias, este é o panorama mundial dos treinamentos dos principais atletas. Aliás, é importante que se diga que somente nadadores de alto rendimento estão com acesso autorizados nas piscinas de clubes e centros de treinamentos.

Austrália retomou o treinamento dos atletas de elite em rigoroso sistema de controle de acesso. Um dos primeiros na água foi a equipe do Marion Club, em Adelaide, sob o comando do treinador Peter Bishop imagens de Kyle Chalmers, campeão olímpico dos 100 livre, foram mostradas tendo sua temperatura tomada antes do acesso ao local.

Na próxima segunda-feira, na Espanha, o Centro de Alto Rendimento de San Cugat abre suas portas, mas somente para 20 atletas de alto rendimento na classificação do Conselho Superior de Desportos. É uma lista que aponta aqueles nadadores de melhores resultados a nível internacional e possui 20 nomes.

Esta semana foi a vez da Grécia entrar na água. A Federação Grega dos Esportes Aquáticos autorizou a entrada de 136 atletas a quatro centros de treinamento. Destes 136, 36 são nadadores.

Abertura reduzida na Turquia, apenas cinco nadadores estão autorizados ao treinamento. São os principais atletas do país que ainda vive uma forte quarentena. O Centro de Treinamento Glória, em Antalya, onde treina a equipe profissional do Energy Standard, permanece fechada.

Retorno bem lento e gradual na Itália. As piscinas foram liberadas para os principais nadadores no chamado fase 1 do processo de reabertura do país. Federica Pellegrini só entrou na água na terça-feira no Centro de Treinamento de Verona. Gregorio Paltrinieri e a equipe de fundo de Stefano Morini que treinam em Ostia, devem retornar até o final da semana.

Desde a semana passada já estavam treinando os principais nadadores da República Tcheca, Israel, Hungria. A Holanda recebeu autorização para retorno, mas poucos nadadores fizeram. Isso aconteceu após uma controversa utilização das piscinas sem autorização governamental que representou uma representação pública contra a Federação Holandesa que pediu desculpas.

A Alemanha voltou na semana passada, mas alguns de seus atletas ainda persistem treinando em casa. Esta semana, foi a vez dos nadadores da Seleção Júnior retomar os treinamentos. A base deve voltar por completo no próximo mês.

Dois países nunca paralisaram por completo seus treinamentos: Suécia e Belarus. Ambos tiveram reduzidos acessos e horários, e novos protocolos de controle.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *