O Troféu Maria Lenk de 2009 foi épico. Hoje, completa 11 anos do primeiro dia de finais daquela competição recheada de recordes sul-americanos e até um recorde mundial, os 50 metros peito de Felipe França. O Maria Link “turbinado” de 2009 foi repleto de marcas espetaculares, todas alcançadas pelos Jaked coloridos e voadores que brilharam como nunca naquela competição.

 

 

 

O Maria Lenk de 2009 ainda se disputavam as eliminatórias pela tarde e as finais na manhã do dia seguinte. A final dos 200 peito aconteceu na manhã de 6 de maio de 2009. Nas eliminatórias, por duas vezes o recorde sul-americano foi batido.

A prova tinha três séries, logo na primeira, Tales Cerdeira, nadador do Pinheiros, se tornou no primeiro nadador da América do Sul a quebrar a barreira dos 2:10 com 2:09.31. O recorde era de Henrique Barbosa de 2008 com 2:12.56. Na segunda série, Henrique Barbosa, também nadador do Pinheiros, baixou ainda mais, 2:08.65.

 

BERTRAND LANGLOIS/AFP via Getty Images)

 

Na final, Henrique Barbosa voltou a quebrar a marca agora para 2:08.44. Seus parciais: 29.31, 1:01.93, 1:35.08 e 2:08.44. Na época, a marca de Barbosa era o melhor tempo do mundo naquele ano. E terminou em 2009 como a oitava melhor marca da temporada.

Desde os 2:08.44 de Henrique Barbosa, o Brasil conseguiu mais três nadadores abaixo da barreira dos 2:10 nos 200 metros peito desde então:
2:09.31 Tales Cerdeira em 2009
2:09.31 Thiago Simon em 2015
2:09.93 Caio Pumputis em 2019

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *