Um dos poucos países do mundo que optou por não fazer qualquer tipo de quarentena, apenas o isolamento dos idosos e vulneráveis, além de uma grande conscientização da população nos cuidados para evitar o contágio do Coronavírus, a natação da Suécia parou, mas não completamente.

Os atletas de elite tiveram garantidos seus acessos as piscinas de treinamento do governo em controle durante todo o período. Com a determinação de não concentração de 50 pessoas ou mais, os treinamentos das equipes menores estava restrito a este total de pessoas nos centros aquáticos.

A Federação Sueca, afim de mobilizar seus clubes e nadadores, criou um evento virtual a ser realizado nos clubes e com resultados enviados para a entidade. O torneio de um dia será realizado a cada duas semanas e variando provas, desde 25 metros até 200 metros nos quatro estilos. Afim de deixar o evento ainda mais “divertido” a saída é com o atleta entrando primeiro com os pés. Cada equipe faz o seu próprio torneio e envia as marcas para a Federação Sueca.

A iniciativa foi para suprir a ausência das competições durante este período e deve se estender por mais dois meses.

 

1 responder
  1. Flávio Castro
    Flávio Castro says:

    Único país nórdico a não adotar o isolamento horizontal, a Suécia também já lidera o número de mortos pelo coronavírus na região. “A ciência ainda não tem respostas conclusivas em relação à Covid-19. Mas faço aqui uma suposição: países como o Brasil, que apresentam características como alta densidade populacional e outros fatores de forte impacto para os índices de mortalidade, provavelmente deveriam adotar medidas mais restritivas para a contenção do vírus. E a quarentena é uma delas”, disse em entrevista à RFI Paul Franks, professor de Epidemiologia Genética da Universidade de Lund (sul da Suécia) e professor adjunto da Harvard Chan School of Public Health em Boston (EUA).
    Fonte: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/rfi/2020/04/13/modelo-de-isolamento-da-suecia-contra-covid-19-nao-deve-ser-seguido-pelo-brasil-opina-cientista-sueco.htm

    Responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *