Sabe aquela velha história “o não, é garantido, ou seja, não custa nada pedir”. Bem, foi mais ou menos isso que o Ministro de Esportes da Rússia Oleg Matytsin fez na sexta-feira. Em entrevista, Matysin que assumiu o cargo em janeiro indicado pelo Presidente Vladmir Putin declarou que uma boa iniciativa seria voltarmos desta Pandemia do Coronavírus em outro espírito e mais unido. Esquecer e perdoar tudo o que a Rússia e seu sistema de controle anti-doping seria um grande passo para isso.

Textualmente ele falou assim: “Os líderes do COI, da WADA e os árbitros que irão decidir o futuro da Rússia deveriam entender que vamos viver um mundo completamente diferente, condições diferentes criadas por esta crise da Pandemia. Deveriam virar a página e entender que o objetivo agora é estarmos todos juntos”.

A Rússia tem seu julgamento pré-marcado para a primeira semana de julho no Tribunal da Corte Suprema CAS/TAS. É a apelação para a punição de quatro anos imposta pela WADA. O julgamento pode não sair nesta data por conta do Tribunal e todas as atividades na Suíça estarem paralisadas.

Oleg Vasilyevich Matysin tem 55 anos, foi atleta de tênis de mesa e chegou a defender a Seleção da União Soviética. Grande destaque na sua vida acadêmica se formando em Educação Física com doutorado feito na China. Como dirigente esportivo, foi um dos maiores impulsionadores do esporte universitário na Europa e atualmente é o Presidente da FISU, Federação Internacional do Esporte Universitário. Assumiu o cargo em novembro do ano passado depois de quatro anos como vice.

Grande currículo, excelente dirigente, grande professor, um bom atleta, mas um pedido meio sem sentido, ou sem noção.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *