Vanuatu é um arquipélago do Pacífico sul, um pequeno país independente desde 1980, 12.189 quilômetros quadrados de extensão, metade do menor Estado brasileiro, Sergipe. Uma população de de 272 mil pessoas e uma história olímpica recente, são oito Jogos Olímpicos desde a estreia em Seul, 1988.

 

 

Para Tóquio 2020 estava tudo certo para termos a estreia da natação na história olímpica de Vanuatu. Hollingsword Holul foi um dos jovens cidadãos de Vanuatu que aprendeu a nadar num programa patrocinado pelo Governo da Austrália. Holul, que completou 20 anos em dezembro, deu suas primeiras braçadas em 2015.

No ano passado, participou dos Jogos do Pacífico e se tornou no primeiro nadador do país a disputar um Campeonato Mundial. Esteve em Gwangju, foi 78o colocado entre 78 participantes nos 50 metros peito (41.44) e 72o nos 50 metros costas entre 74 nadadores (38.67).

Ia tudo bem até os primeiros sintomas de cansaço e dores. Holul foi diagnosticado com leucemia e teve de ser transportado para tratamento na Austrália. Depois de um diagnóstico bastante pessimista, Holul se recuperou muito bem e a cada dia se sente melhor.

 

 

Vanuatu era um dos três países que estiveram no Mundial do ano passado em Gwangju sem ter uma só piscina de treinamento. Holul faz todo o seu treinamento no mar. Antes de Gwangju, Vanuatu, graças a uma bolsa da FINA, teve a possibilidade de treinar algumas semanas na Austrália, seus primeiros treinos feitos em piscina.

Com a mudança de data dos Jogos Olímpicos para 2021, Holul e Vanuatu voltaram a sonhar em poder estrear na natação olímpica.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *