Primeiro foi o anúncio de uma ajuda aos atletas já contratados e ainda os que devem acertar para as 10 equipes que farão a segunda temporada da ISL. Agora, a Liga Internacional de Natação lança outra grande iniciativa para este ano. Assim que sairmos de tudo isso, ao fim da Pandemia do Coronavírus, teremos um grande Swim Camp, reunindo todos os 320 nadadores contratados pelas 10 equipes, seus técnicos, num programa inédito e histórico.

Já imaginou, por quatro a cinco semanas, entre outubro e novembro, Caeleb Dressel, Florent Manaudou, Bruno Fratus, Katie Ledecky, Ariarne Titmus, Katinka Hosszu, Adam Peaty, Arno Kamminga, Anton Chupkov, todos treinando juntos, e ao final uma grande competição. A ideia é até transformar isso numa espécie de reality show.

Com dinheiro se faz tudo, e com a ajuda do bilionário ucraniano Konstantin Grigorishin, a ISL pretende dar outro grande passo na profissionalização do esporte mundial.

Ainda sem local definido, Gold Coast, na Austrália, foi o primeiro que se apresentou. Existe uma quantidade enorme de piscinas de 50 metros na região e uma cultura de natação incrível.

Acaba logo Corona, acaba logo…

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *