Uma interessante pesquisa foi feita pela Leeds Beck University encomendada pela WADA e publicada no jornal britânico The Observer. Foram escutados 301 atletas e 139 treinadores dos Estados Unidos e Grã-Bretanha de 54 esportes e que já tenham representado o seu país em competições internacionais.

O objetivo era avaliar a contextualização de reportar ou não algo suspeito de doping no seu esporte, na sua equipe. O índice mais positivo da pesquisa foi 93% dos treinadores e 83% dos atletas indicaram que reconhecem a responsabilidade do quanto seria positivo reportar qualquer ação suspeita.

O que não foi bom foi o indicativo do quanto a sua modalidade e entidade motiva você para esta delação. A resposta foi apenas 45% dos treinadores e 38% dos atletas.

Preocupante foi o fato de mais de 50% desconhecer que a WADA e as agências de dopagem nacionais possuem um sistema de delação anônima e que pode ser feita diretamente.

O medo da reação do público em geral também é negativo. Apenas 23% dos treinadores e 19% dos atletas acham que teriam apoio dos fãs para se tornarem “delatores”.

Podem conferir a matéria completa publicada também na edição do The Guardian de hoje (link).

A ação de reportar algo suspeito é importante e precisa ser divulgada. A ABCD, Associação Brasileira de Controle de Dopagem mantém este canal aberto. Assim, é muito mais produtivo e eficaz fazer uma denúncia do que promover difamação ou mensagens camufladas nas redes sociais. Se queres ajudar, procure: http://www.abcd.gov.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *