Federica Pellegrini deu entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport comemorou que o COI mudou a data dos Jogos Olímpicos de Tóquio para o próximo ano. Aos 31 anos de idade, Pellegrini fará em Tóquio sua quinta e última Olimpíada. Na entrevista, a Diva comentou que se a mudança fosse para 2022, como chegou a ser ventilado, iria se aposentar.

Pellegrini estreou em Jogos Olímpicos com apenas 16 anos de idade e uma medalha de prata nos 200 metros nado livre dos Jogos de Atenas em 2004. Na Olimpíada seguinte, em Beijing 2008, ela venceu a prova. Em Londres 2012, ficou em quinto lugar, e no Rio 2016, terminou na quarta colocação.

 

Pellegrini no desfile de abertura Rio 2016

Na Olimpíada do Rio, Pellegrini foi porta-bandeira da Itália, e seria sua última Olimpíada. O bom resultado, ficando a apenas 26 centésimos do pódio potencializado com o título mundial de Gwangju, fizeram Pellegrini estender sua carreira para mais uma, Tóquio. Desde dezembro, ela já garantiu sua vaga para a quinta Olimpíada ao marcar 1:56.36 no Campeonato Italiano de Inverno.

Pellegrini está a caminho de fazer mais história em Tóquio. Se chegar a final dos 200 livre, não precisa nem ganhar medalha, será a primeira da história com cinco finais olímpicas da natação olímpica.

 

 

Seu retrospecto nos 200 livre é simplesmente fantástico. Duas medalhas olímpicas, um ouro e uma prata, oito finais em oito Mundiais com oito medalhas em Mundiais de longa e quatro títulos, mais duas medalhas em Mundiais de Curta, e sete vezes campeã europeia da prova, quatro na longa, três na curta.

Fora tudo isso, Pellegrini ainda detém o recorde mundial da prova desde o Mundial de 2009:

 

Pellegrini é a única nadadora da história com marca abaixo do 1:53 nos 200 livre. Seu recorde 1:52.98 completa 11 anos em julho. Entre as 10 melhores marcas da história nos 200 livre, ela é dona de três, e entre as três melhores marcas duas são da italiana. Seu tempo de vitória na prova de Gwangju no ano passado, 1:54.22 é a sexta melhor marca da história.

 

1 responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *