Passei o dia aqui na frente do computador. Na verdade, dos dois computadores e dois telefones que ligavam e eram tocados durante o dia todo. As notícias pipocaram antes mesmo de sair da cama e só vieram parar agora, ao final do dia. Como nesta época de Pandemia mundial, tudo muda a cada dia, e muda até mesmo durante o dia, vale uma revisão do que se passou na crise do Corona Olímpicus deste domingo.

Pela manhã
* Primeiro Ministro da Austrália baixa determinação de bloqueio de entrada e saída de passageiros da Austrália, previsão de seis meses, sem exceção, nem para os atletas olímpicos e paralímpicos.
* Associação de Atletas da Alemanha faz votação para deliberar se apoiam ou recusam a disputa dos Jogos Olímpicos neste ano em Tóquio. Se antecipando ao resultado da votação final, o Presidente da Associação, o campeão mundial de esgrima, Max Hartung, já classificado para Tóquio, indica que não estará de forma alguma nos Jogos se forem em julho.
* Agência Reuters publica que o Comitê Tokyo2020 já trabalha com planos B, C, e D. Informação passada por dois membros do Comitê que pediram anonimato.

No início da tarde
* Surgem as primeiras informações de que o COI vai suspender ou cancelar os Jogos de Tóquio ainda hoje. Uma reunião de emergência reunindo o Comitê Executivo da entidade foi realizada em vídeoconferência.
* Jornal USA Today revela que o Comitê Olímpico e Paralímpico Americano reuniu cerca de 300 atletas no sábado a noite para escutar suas opiniões referentes aos Jogos de Tóquio. Cerca de 70% disseram que apoiam a mudança para Tóquio 2021.

Meio da tarde
* Depois de alguns meios de imprensa chegarem a anunciar uma possível transferência, o COI libera duas notas. Uma para os atletas, outra para a comunidade. Ambas assinadas pelo Presidente Thomas Bach que pede mais quatro semanas para deliberar se teremos os Jogos na data prevista ou não. Se trabalha em três cenários: outono (outubro/novembro), 2021 ou 2022. Estão afastadas duas hipóteses, Jogos em público e cancelamento por completo. Pela primeira vez foi utilizada a palavra “transferência” em qualquer das publicações do COI desde o início da crise.

Final da tarde
* Comitê Olímpico e Paralímpico Americano reconhece a nota do COI e dá suporte a decisão de esperar por mais quatro semanas para a decisão final.
* Cerca de uma hora após o anúncio do COI, o campeão olímpico dos 100 metros peito de Londres 2012, Cameron van der Burgh utilizou sua conta de Twitter para revelar que está com o Coronavírus há 14 dias. Em emocionante e direta mensagem fez um alerta aos atletas e principalmente aos dirigentes para a seriedade da doença e o tratamento.
* World Athletics, a Federação Internacional de Atletismo em carta assinada por seu presidente Sebastian Coe é quem usa o tom mais elevado até agora nesta controvérsia. Na carta, cita falta de eqüidade se os Jogos forem disputados este ano, além da dificuldade de muitos atletas estarem sem treinar ou treinando em condições precárias, além do risco de saúde, contágio e propagação da doença.
* UK Sport Chair, Dame Katherine Grainger, responsável pelo esporte britânico, também gostou da nota do COI. E reconhece que a mudança de data é inevitável.

Noite
* Chega, amanhã tem mais…

ATUALIZAÇÃO
Terminou nada! O Comitê Olímpico e Paralímpico do Canadá acaba de anunciar, que mediante as decisões informadas pelo COI no dia de hoje, não irá mandar seus atletas para os Jogos se forem realizados nas datas previstas.

Agora a crise começou mesmo, efeito dominó…

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *