Campeão olímpico dos 100 metros peito em Londres 2012, o ex-recordista mundial da prova, Cameron van der Burgh da África do Sul utilizou sua conta de Twitter para um relato emocionante e principalmente incisivo nos cuidados com relação ao Coronavírus. Van der Burgh anunciou que testou positivo poucos minutos depois do COI soltar as duas notas após a reunião do Comitê Executivo da entidade que prometeu uma decisão sobre a Olimipíada para as próximas quatro semanas.

“Algumas observações pessoais para a saúde dos atletas olímpicos e minha própria experiência de estar com o Covid19. Eu estou sofrendo com o vírus há 14 dias. Ele é, de longe, o pior vírus que eu já tive em minha vida. Embora seja uma pessoa saudável sempre me cuidando, com pulmões fortes, graças ao esporte e sem ter nunca fumado, com um estilo de vida saudável e sendo jovem, o que indica um menor risco.
Embora os maiores sintomas de febre alta tenham diminuído, eu continuo me sentindo extremamente cansado e com uma constante tosse. Qualquer atividade física até uma simples caminhada me deixa extenuado por horas.
A perda da minha condição física é enorme e eu fico apreensivo para que nenhum atleta pegue o vírus e venha a sofrer com tudo isso. Ainda mais nesta fase tão importante da temporada. Infecções próximas das competições sempre são as piores.
Atletas vão continuar a treinar sem a definição se haverá ou não os Jogos Olímpicos e expondo sua saúde a um risco desnecessário. E quem pegar, vai ter de correr para se recuperar em tempo para a volta aos treinamentos e a boa saúde.
Por favor, se cuidem, todos, saúde em primeiro lugar. Covid19 não é uma brincadeira”.

Cameron van der Burgh é natural da África do Sul, tem 31 anos de idade, está aposentado desde 2018. Atualmente mora em Londres, Grã-Bretanha, onde trabalha no sistema financeiro.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *