Corajoso, direto e bem eloquente o pedido de Bruno Fratus expresso na noite de ontem em Tweet direto para Kirsty Coventry. A mensagem veio algumas horas depois da própria Coventry e o Presidente do COI Thomas Bach divulgar vídeos informando da reunião que tiveram com 220 atletas olímpicos em duas horas de reunião. Neste encontro virtual, o COI recebeu, segundo os vídeos, o suporte para seguir adiante no seu plano de manter os Jogos Olímpicos para o dia 24 de julho em Tóquio.

No Twitter, Fratus é o primeiro atleta dos esportes aquáticos a se manifestar diretamente a entidade. Na sua postagem, o velocista brasileiro indica as dificuldades que os atletas estão sem piscina para treinar (ele inclusive). Mais que isso, ele cita a mensagem do COI: “keep doing what you’re doing”, “parece disconectada com a realidade” na sua resposta. Adiar a Olimpíada, segundo Fratus, é um alívio para os atletas, suas famílias e principalmente sua saúde.

É importante que aqui se destaque quem é Kirsty Coventry. Aos 36 anos, a ex-nadadora é uma das mais jovens integrantes do Comitê Executivo do Comitê Olímpico Internacional. Coventry também é Ministra da Juventude, Esporte e Lazer do seu país, o Zimbabwe. Como nadadora, são sete medalhas olímpicas, duas de ouro, mais 13 medalhas em Mundiais.

Não existe hoje, entre todos os atletas do mundo, alguém mais representativo e com voz atuante do que Coventry no mundo dos esportes. Ela também é a Presidente da Comissão de Atletas da FINA e bastante crítica de algumas incorrências nas temporadas passadas.

No ano passado, Coventry também chefiou outra reunião, com os mesmos 220 atletas para deliberar contrária aos protestos de pódio garantido ao COI que isso não se repetiria nos Jogos Olímpicos deste ano. Agora, entretanto, a discussão é outra.

Coventry e Bach escutaram alguns protestos e insatisfações de atletas que estão impedidos de treinar por conta dos bloqueios e regras locais de seus países no combate ao Coronavírus. O COI pediu tempo, mais tempo. A expectativa, ou torcida, é de que as coisas melhorem.

 

 

Bruno Fratus mostrou coragem no seu pedido. Ele fala não só por ele, mas por centenas de atletas que hoje têm suas rotinas de treinamento alteradas por conta da crise que estamos passando. Ele, e tantos outros, estão se arriscando, se tornando mais vulneráveis num momento onde o correto seria se resguardar e seguir as orientações de confinamento e preservação.

As performances serão afetadas, não há dúvida disso, mas neste momento, as vidas são mais importantes.

Existem outras vozes que já começam a se manifestar em favor da mudança de data dos Jogos Olímpicos. A canadense Hayley Wickenheiser que foi atleta olímpica do hóquei no gelo chamou a decisão do COI de manter os Jogos para 24 de julho de “insensível e irresponsável”. O Presidente da Federação Francesa de Natação Giles Sezionale, que é médico, também foi bem duro: “indecente e chocante”. Entre os Comitês Olímpicos Nacionais, a Espanha no dia de ontem foi a primeira a manifestar publicamente o pedido de mudança de data da Olimpíada.

Parabéns Bruno Fratus, o esporte lhe agradece!

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *