O campeão olímpico dos 100 livre, Kyle Chalmers, segue nos surpreendendo. O Blog já havia escrito sobre este tema há pouco mais de um ano (link). Este fim de semana, a palavra “versatilidade” foi atualizada.

A Best Swimming já destacou o bom e forte Campeonato Estadual New South Wales (link) recheado de bons resultados. Entre todos, não tem como não considerar a performance de Chalmers a melhor da competição.

Não pelas quatro vitórias, 100 e 200 livre, 100 e 200 borboleta, mas pela expressividade dos tempos. E olha que os 100 livre, 48.28, foi a mais “normal” de todas, embora seja a melhor do mundo em 2020. Seus parciais na prova foram 23.27 e 25.01.

Nos 200 livre, ele venceu com 1:46.12, parciais 52.33 e 54.78. É sua terceira melhor marca na carreira e terceiro tempo do mundo em 2020.

Nos 100 borboleta com 51.37 depois de 53.58 nas eliminatórias. Seus parciais 24.12 e 27.25 o que lhe coloca na terceira posição do ranking mundial de uma prova que ele nem disputa em Campeonatos Australianos. Aliás, ele agora passa a ser o terceiro melhor australiano na história desta prova.

Nos 200 borboleta, fez sua melhor marca pela manhã 1:58.85 e melhorou ainda mais para a final 1:57.35. Seus parciais 56.41 e 1:00.94. O tempo lhe coloca no top 10 do mundo em 2020.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *