Hoje, dia 27 de janeiro se comemora o Dia Internacional da Liberação do Campo de Auschwitz. O maior campo de concentração do regime nazista ficava no sul da Polônia e foi liberado há exatos 75 anos pelas tropas soviéticas. O dia é reconhecido pelas Nações Unidas desde a resolução 60/7 de 1o de novembro de 2005. Segundo dados oficiais, foram mais de 1,3 milhões de vítimas que morreram nos cinco anos que o campo foi mantido pelos nazistas do III Reich.

 

 

Numa data que marca o fim de um dos mais horrendos momentos de nossa história, a Best Swimming traz a história de um sobrevivente de Auschwitz, um nadador, que conseguiu resistir as péssimas condições do campo e ainda voltou a ser olímpico após o fim da Segunda Grande Guerra Mundial.

Alfred Nakache nasceu em 27 de janeiro de 1915, em Constantine, na Argélia, que na época fazia parte do território francês. Nadador desde a juventude, brilhou até chegar a Seleção da França. Integrou o time francês no revezamento 4×200 metros nado livre que ficou em quarto lugar nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim.

 

 

Nakache era judeu e sofreu bastante por conta disso. Não foram poucas as vezes que sua participação em torneios e competições eram rejeitadas. Em 1941, Nakache bateu o recorde mundial dos 200 metros peito com 2:36.8. Em janeiro de 1944, ele, sua esposa e filha de dois anos foram presos e enviados aos campos de concentração. Do total de 1.368 prisioneiros enviados para Auschwitz, apenas 47 sobreviveram a viagem, Nakache entre eles, mas perdeu sua esposa e filha.

Durante o período que esteve preso, Nakache treinou quase que diariamente. Nadava dentro da caixa d’água do campo de concentração. Após ser libertado, Nakache voltou a brilhar, retornou a Seleção Francesa e se tornou no segundo prisioneiro da história de Auschwitz a se tornar olímpico. Estava na equipe da França nos Jogos Olímpicos de 1948 em Londres onde chegou as semifinais dos 200 peito e integrou a equipe de polo aquático.

 

 

Alfred Nakache morreu aos 67 anos em 1983. No ano passado, entrou para o Hall da Fama da Natação e tem sido destaque em documentários e obras a respeito de sua vida.

 

Documentário francês que trata da história de Alfred Nakache, o nadador de Auschwitz. 

 

Cerimônia de premiação e introdução do International Swimming Hall of Fame em 2019 com a indução de Alfred Nakache 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *