O critério para estar nesta categoria é subir ao pódio pela primeira vez em Campeonatos Mundiais, Olimpíadas ou eventos de grande magnitude. Foi um ano com bons nomes nesta disputa, mas ninguém melhorou tanto quanto a canadense Maggie MacNeil. 

Mesmo tendo chegado com o quarto tempo no balizamento dos 100 metros borboleta no Mundial, MacNeil nunca havia nadado abaixo dos 57 segundos. Até piorou um pouco seu tempo na eliminatória, mas nadou para 56 pela primeira vez na semifinal e para 55 na final. 

Nas três provas, eliminatórias, semifinal e final, nadou ao lado da campeã e recordista mundial da prova. Na final, ainda passou em quinto lugar, mas um final de prova impressionante e a marca de 55.83 para lhe dar o ouro e o novo recorde das Américas. 

Outros três homens também foram citados e votados na Revelação do Ano pela ordem Andrei Minakov da Rússia, Vladislav Grinev da Rússia e Kristian Gkolomeev da Grécia. 

MAGGIE MACNEIL, é a Revelação Mundial do Troféu Best Swimming 2019. 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *