FEMININO 

 

50 metros nado livre – Índice 24.77 

Em 2019, abaixo do índice 

Etiene Medeiros 24.53 

 

Projeção 

Liderando os 50 metros nado livre desde 2014, Etiene Medeiros é nome praticamente certo na prova. Briga é pela segunda vaga ainda em aberto e por ninguém ter quebrado a barreira dos 25 segundos em 2019 além de Etiene. 

 

100 metros nado livre – Índice 54.38 

Em 2019, abaixo do índice 

Ninguém 

 

Projeção 

Etiene Medeiros e Larissa Oliveira nadaram na casa dos 54 segundos em 2019. Etiene foi quem chegou mais próximo, ficou a 1 décimo do índice, Larissa a 21 centésimos. Ainda na briga com menos chances Daynara de Paula, Manuella Lyrio, Aline Rodrigues, Alessandra Marchioro. 

 

200 metros nado livre – Índice 1:57.28 

Em 2019, abaixo do índice 

Ninguém 

 

Projeção 

O tempo é igual ao recorde sul-americano de Manuella Lyrio. Tanto ela como Larissa Oliveira têm condições de fazer a marca, entretanto, em 2019, não conseguiram nadar bem a prova. Enquanto isso, crescendo assustadoramente e na briga está Aline Rodrigues, hoje a favorita para conseguir a vaga. 

 

400 metros nado livre – Índice 4:07.90 

Em 2019, abaixo do índice 

Ninguém 

 

Projeção 

O índice é bem abaixo do recorde brasileiro (4:09.41), porém Aline Rodrigues vem numa fase de evolução muito grande. Em 2018, terminou o ano com 4:16.40 e nesta temporada conseguiu nadar para 4:10.88. Não vai ser fácil, mas não é impossível. 

 

800 metros nado livre – Índice 8:33.36 

Em 2019, abaixo do índice 

Ninguém

 

Projeção 

Fora da briga pelas águas abertas, Viviane Jungblut investe tudo nas provas de piscina. É quem terminou o ano com melhor marca na prova com 8:35.53. Ainda tem Aline Rodrigues e Betina Lorscheitter brigando pelas vagas. 

 

1500 metros nado livre – Índice 16:32.04 

Em 2019, abaixo do índice 

Viviane Jungblut 16:29.37 

 

Projeção 

Viviane Jungblut nada há três anos abaixo do índice olímpico, e várias vezes. É a favorita para uma vaga, a outra na briga e com favoritismo para Betina Lorscheitter em plena ascensão nesta temporada. 

 

100 metros costas – Índice 1:00.25 

Em 2019, abaixo do índice 

Etiene Medeiros 1:00.13 

 

Projeção 

Etiene Medeiros, mesmo não focando na prova, pega uma das vagas. A outra é um tanto desafiadora pela distância das outras nadadoras. Pela ordem Fernanda de Goeij, Maria Luiza Pessanha e Natália de Luccas. 

 

200 metros costas – Índice 2:10.39 

Em 2019, abaixo do índice 

Ninguém 

 

Projeção 

Fernanda de Goeij teve uma grande temporada em 2019. Bateu o recorde sul-americano da prova, mas ainda está 1.5 segundos distante do índice. É a única com chance de conseguir a vaga. 

 

100 metros peito – Índice 1:07.07 

Em 2019, abaixo do índice 

Ninguém 

 

Projeção 

Jhennifer Conceição bateu o recorde sul-americano, mas ainda sim está a 57 centésimos do índice. É a única com chances de chegar a vaga. 

 

200 metros peito – Índice 2:25.52 

Em 2019, abaixo do índice 

Ninguém 

 

Projeção 

O melhor resultado brasileiro em 2019 está a quatro segundos do índice. Até mesmo o recorde brasileiro está dois segundos distante da marca. Tendência de não termos nenhuma representante na prova. 

 

100 metros borboleta – Índice 57.92 

Em 2019, abaixo do índice 

Ninguém 

 

Projeção 

Já tivemos nadadoras abaixo desta marca, mas 2019 não foi um bom ano para as brasileiras nos 100 borboleta. Giovanna Diamante é quem parece em evolução, seguida por Dayanra de Paula e Daiene Dias. 

 

200 metros borboleta – Índice 2:08.43 

Em 2019, abaixo do índice 

Ninguém 

 

Projeção 

Outra prova sem chance de classificação brasileira. A marca está abaixo do recorde brasileiro e sul-americano de Joanna Maranhão (2:09.22). O melhor tempo brasileiro de 2019 foi Giovanna Diamante com 2:12.45. 

 

200 metros medley – Índice 2:12.56 

Em 2019, abaixo do índice 

Ninguém 

 

Projeção 

Com mais de três segundos distante do índice, Gabrielle Roncatto foi a melhor brasileira em 2019 com 2:15.96. Tendência de não termos nenhuma nadadora classificada. 

 

400 metros medley – Índice 4:38.53 

Em 2019, abaixo do índice 

Ninguém 

 

Projeção 

Situação bem difícil. Maria Eduarda Sumida conseguiu o melhor resultado do ano em grande performance nos Estados Unidos com 4:45.49, na época, sem descansar. Depois, não conseguiu repetir, nem chegar perto da marca. 

 

Revezamento 4×100 metros nado livre – Ainda disputando vaga 

 

Projeção

Pelos resultados de 2019, é o revezamento brasileiro com melhores chances de classificação. Os quatro nomes com maiores chances pela ordem Etiene Medeiros, Larissa Oliveira, Aline Rodrigues e Daynara de Paula. Ainda na disputa Manuella Lyrio, Alessandra Marchioro e Stephanie Balduccini. 

 

Vale destacar que o grupo precisa fazer a tomada de tempo no Troféu Brasil e nadar abaixo de 3:38.55 para ser considerado pela CBDA/COB. 

 

Revezamento 4×200 metros nado livre – Ainda disputando vaga 

 

Projeção 

Este já foi o melhor revezamento do Brasil, entretanto, em 2019, apenas Aline Rodrigues conseguiu mostrar evolução. As demais nadadoras, todas involuiram no ano. Mesmo assim, com o tempo exigido pela CBDA/COB de 7:56.00 é uma vaga que deve ser até fácil.  Pela ordem, as meninas com chances de estar nesta equipe Aline Rodrigues, Manuella Lyrio, Larissa Oliveira e Gabrielle Roncatto. 

 

Revezamento 4×100 metros medley – Ainda disputando vaga 

 

Projeção 

É o revezamento mais difícil de conseguir vaga. O tempo exigido é de 3:59.87. O melhor grupo que teríamos hoje seria Etiene Medeiros, Jhennifer Conceição, Giovanna Diamante e Larissa Oliveira. Teríamos de ter todas as quatro nadando abaixo das suas melhores marcas para conseguir a marca. 

 

 MASCULINO 


50 metros nado livre – Índice 22.01 

 

Em 2019, abaixo do índice 

Bruno Fratus 21.31 

 

Projeção 

Uma vaga para Fratus, uma vaga em aberto. Na briga, pela ordem, Marcelo Chierighini, Pedro Spajari e Luiz Gustavo Borges. 

 

Favorito para a vaga – Marcelo Chierighini 

 

100 metros nado livre – Índice 48.57 

Em 2019, abaixo do índice 

Marcelo Chierighini 47.68 

Breno Correia 48.11 

Pedro Spajari 48.34 

Marco Antonio Ferreira Jr. 48.48 

 

Projeção 

A tendência é ter nadadores na casa dos 47 segundos de fora da prova. O 47 é apenas a garantia da vaga no 4×100 livre. 

 

Favoritos para a vaga – Marcelo Chierighini e Breno Correia 

 

200 metros nado livre – Índice 1:47.02 

Em 2019, abaixo do índice

Fernando Scheffer 1:45.83 

Breno Correia 1:46.65 

Luiz Altamir Melo 1:46.73 

 

Projeção

Prova que melhorou muito e não vai ser diferente em 2020. Provavelmente dois nadadores abaixo do recorde sul-americano. Favoritismo para Scheffer e Correia. 

 

400 metros nado livre – Índice 3:46.78

Em 2019, abaixo do índice 

Gulherme Costa 3:46.57 

 

Projeção

Guilherme Costa nem estava focado na prova, nadou abaixo do índice e colocou ela no menu. Embora Fernando Scheffer esteja focado nos 200 livre, também deve nadar abaixo do índice. Outro que está na briga com chances é Luiz Altamir. 

 

800 metros nado livre – Índice 7:54.31 

Em 2019, abaixo do índice 

Guilherme Costa 7:47.37 

 

Projeção

Guilherme Costa garantido, briga pela segunda vaga e Miguel Leite Valente tem todas as chances para ter esta vaga, é sua principal prova. 

 

1500 metros nado livre – Índice 15:00.39 

Em 2019, abaixo do índice

Guilherme Costa 14:55.99 

 

Projeção 

Guilherme Costa com uma vaga, a outra entre Diogo Villarinho e Miguel Valente, maior favoritismo para o primeiro. Resta saber se vai focar seu treino na vaga das águas abertas ou nos 1500, ou nas duas. 

 

100 metros costas – Índice 53.85 

Em 2019, abaixo do índice 

Guilherme Guido 52.95 

 

Projeção

Guilherme Guido pega uma vaga, a outra entre Gabriel Fantoni ou Guilherme Basseto. Tendência de termos dois nadadores na prova. 

 

200 metros costas – Índice 1:57.50 

Em2019, abaixo do índice 

Ninguém. 

 

Projeção 

Leo de Deus nadou no Sette Colli para 1:57.62. Deve nadar abaixo do índice e pegar a única vaga para o Brasil. 

 

100 metros peito – Índice 59.93 

Em 2019, abaixo do índice 

João Luiz Gomes Jr. 59.25 

Felipe Lima 59.56 

Felipe França 59.71 

Caio Pumputis 59.72 

 

Projeção

Vai ser a prova com o maior número de nadadores com índice olímpico junto com os 100 metros nado livre. Podem ser até cinco atletas abaixo da marca. Maior favoritismo pela regularidade das duas últimas temporadas para João Gomes Jr. e Felipe Lima. 

 

200 metros peito – Índice 2:10.35 

Em 2019, abaixo do índice 

Caio Pumputis 2:09.93 

 

Projeção 

Tendência de vaga única para Caio Pumputis. 

 

100 metros borboleta – Índice 51.96 

Em 2019, abaixo do índice 

Vinicius Moreira Lanza 51.66 

 

Projeção 

Uma vaga é de Lanza, a outra em aberto para quem conseguir nadar abaixo dos 52 segundos. Na briga, Pedro Vieira, Bernardo Bondra e Iago Moussalem. Projeção de ter dois classificados. 

 

200 metros borboleta – Índice 1:56.48 

Em 2019, abaixo do índice 

Leo de Deus 1:55.70 

 

Projeção 

Uma vaga para Leo de Deus, a segunda favoritismo para Luiz Altamir, mas com chances para Iago Amaral e até Vinicius Lanza, este se decidir nadar a prova. 

 

200 metros medley – Índice 1:59.67 

Em 2019, abaixo do índice 

Caio Pumputis 1:57.70 

Leo Santos 1:58.99 

 

Projeção

Tendência das vagas para Pumputis e Santos, mas mais nadadores vão conseguir derrubar esta marca. 

 

400 metros medley – Índice 4:15.84 

Em 2019, abaixo do índice 

Brandonn Almeida 4:13.69 

 

Projeção 

Brandonn Almeida está de volta a Carlos Henrique Matheus, deve assegurar a vaga. A segunda em aberto, Leo Santos não nadou bem a distância em 2019, e temos em ascensãoo Icaro Pereira e Gabriel Ogawa. 

 

Revezamento 4×100 metros livre – Classificado 

 

Projeção 

Bela briga e que vai ter cinco nadadores classificados. A tendência é Marcelo Chierighini, Breno Correia, Pedro Spajari, Marco Antonio Ferreira Jr. e André Calvelo. 

 

Na disputa ainda pela ordem  Felipe Ribeiro Souza, João de Lucca, Bruno Fratus, Matheus Santana, Victor Alcará e Luiz Gustavo Borges. 

 

Revezamento 4×200 metros nado livre – Classificado 

 

Projeção 

Cinco nomes na briga e com certa vantagem em relação aos demais. Pela ordem, Fernando Scheffer, Breno Correia, Luiz Altamir Melo, João de Lucca, Murilo Sartori. Os cinco devem estar no time, resta saber a ordem. 

 

Revezamento 4×100 metros medley – Classificado 

 

Projeção 

Tendência é o revezamento de Guilherme Guido, João Gomes Jr., Vinicius Lanza e Marcelo Chierighini. Se todos nadarem bem, a perspectiva é ter a melhor colocação revezamento na história olímpica. 

 

MISTO 


Revezamento 4×100 medley misto – Ainda não classificado 

 

O Brasil nunca nadou esta prova com sua melhor equipe em competições de primeira linha. Até nadamos no Pan, mas ainda sem foco na prova. Para estarmos nos Jogos de Tóquio, o Brasil vai precisar nadar abaixo de 3:45.20, tempo estabelecido pela CBDA/COB que é igual ao oitavo lugar das eliminatórias do último Campeonato Mundial em Gwangju. 

 

No Pan de Lima, o Brasil foi medalha de ouro nadando para 3:48.61, mais de três segundos acima da marca exigida. É uma vaga que pode ser conquistada, mas precisaremos que os quatro atletas entrem determinados em fazer a sua melhor marca. Sem isso, sem chances. 

 

A CBDA está programando uma tomada de tempo do grupo no último dia do Troféu Brasil, Seletiva Olímpica em abril do próximo ano. 

 

Faltam pouco mais de 200 dias para o início dos Jogos Olímpicos de Tóquio e, ao se aproximar da competição, aumenta a expectativa e as naturais projeções. Neste Especial de Fim de Ano da Best Swimming, apresentamos um completo levantamento apontando aqueles atletas que conseguiram nadar abaixo dos índices estabelecidos pela FINA/COI e também indicando atletas que são os que estão mais próximos e favoritos para as vagas. 

 

Ao fazer este levantamento, a Best Swimming já conseguiu colocar alguns pontos sobre o que teremos em Tóquio 2020:

 

  • A previsão de 24 nadadores feita por CBDA e COB deve ser ultrapassada. Tendência é de chegarmos a 30 nadadores, ou próximo disso. 
  • Pelo menos um revezamento, talvez dois para a natação feminina. Pela ordem, os revezamentos que ainda não estão classificados e estão com mais chances são 4×200 livre feminino, 4×100 livre feminino, 4×100 medley misto, 4×100 medley feminino. 
  • Entre os homens, a projeção que o Brasil terá nadadores em todas as provas. 
  • As  provas onde teremos mais de dois atletas com índices são 100 e 200 livre, 100 peito e 200 medley, todas no masculino. 

 

Confira os levantamentos masculino, feminino e misto das projeções Best Swimming para Tóquio 2020. 

 

Veja como está o Centro Aquático de Tóquio que vai sediar a natação dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos:

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *