Aos 31 anos de idade, Daniel Dias está muito mais próximo do fim de sua carreira do que preparado para novos desafios. Sem falar diretamente quando será sua aposentadoria, este ano provavelmente foi o último de disputa para o Campeonato Mundial e os Jogos Parapan Americanos. 

 

Maior atleta da natação paralímpica do Brasil, e um dos maiores do mundo, o ano acabou sendo um tanto desgastante para Daniel. Passou por uma revisão na controversa novas regulamentações de classificação e acabou sendo atingido diretamente com a descida de vários nadadores das classes superiores.Seus recordes mundiais foram dizimados. 

Daniel nunca falou nada sobre isso, preferiu seguir o seu trabalho, o seu treinamento. Deu a resposta na água. No Parapan, chegou a 33 medalhas, todas de ouro nas quatro edições que esteve presente. 

No Mundial de Londres, nadou diretamente contra os nadadores que desceram de classe, enfrentou as dificuldades que as reclassificações lhe ofereceram. Outra resposta positiva, ganhou os 50 metros nado livre nadando para melhor marca pessoal e chegou ao fantástico número de 40 medalhas em Mundiais. 

Concorreram na categoria de Melhor Nadador Paralímpico Wendell Pereira, campeão dos 50 metros nado livre classe S11 e Phelippe Rodrigues, vice campeão mundial dos 50 metros nado livre classe S10. 

DANIEL DIAS, Melhor Nadador Paralímpico do Troféu Best Swimming 2019. 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *