Que ano para João Pierre Campos do Fluminense, que ano. 

Ganhou tudo, ou quase tudo, pois foi prata nos 50 livre no Brasileiro Infantil de Inverno, o resto, em todas as competições, durante toda a temporada, ganhou tudo, batendo recordes de campeonato, brasileiros de categoria, ganhando troféus eficiências e de índice técnico. 

Começou a temporada como o mais jovem do time masculino do Brasil que disputou o Sul-Americano Juvenil em Santiago, no Chile. Lá, integrou o 4×200 livre campeão continental com facilidade. 

Depois passou o rodo, o que nadava ganhava. Brasileiro de Inverno, de Verão, Copa CBC, Troféu Chico Piscina. Ainda completou a temporada sendo o maior medalhista dos Jogos Sul-Americanos Escolares em Assunção, no Paraguai, cinco provas, cinco ouros. 

Entre as tantas boas performances de João Pierre na temporada, seus 200 livre salta aos olhos. Os 400 do Brasileiro de Verão foram prejudicados pelas condições da competição. Eliminatórias terminaram já no início da tarde. Um calor intenso, faltou energia. 

 A impressão de que João Pierre ainda tem muito para produzir é geral, especialmente dele e de seu treinador Daniel Catelan. Aliás, uma de suas mais admiráveis características é a contínua vontade de fazer melhor, de estar aberto as críticas e na busca da perfeição. Sem medo de errar, é atleta de futuro, muito futuro. 

Também concorreram na disputa do Troféu Best Swimming de Melhor Nadador Infantil pela ordem de votos recebidos: Samuel Lopes da ACEB, Lucca Abreu do Fluminense e Gabriel Schwan do Paineiras. 

JOÃO PIERRE CAMPOS, é o Melhor Nadador Infantil do Troféu Best Swimming 2019. 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *