Desde 2008, em Beijing, os esportes aquáticos são o esporte com maior audiência no mercado olímpico. Para Tóquio 2020, mesmo com a expectativa de que isso volte a acontecer, será a primeira Olimpíada sem Michael Phelps, o maior atleta olímpico da história, e sem dúvida, um motivo a mais para o aumento de audiência. 

 

Para Tóquio 2020, de acordo com o a geração oficial de imagens, os Jogos terão um total de 7 mil horas de transmissão e ainda mais impressionantes 3 bilhões de minutos de streaming na plataforma digital. 

 

O SporTV que nos Jogos do Rio 2016 apresentou a Olimpíada em 16 canais e 4 mil horas de transmissão. Para Tóquio 2020, teremos sete canais e mais um apresentando o mosaico de tudo o que estiver passando. A previsão para Tóquio é a exibição de 1.300 horas ao vivo. 

 

A natação, considerada pelo Grupo Globo como esporte principal, vai estar no SporTV1 junto com o atletismo, ginástica artística, além de voltei, futebol, vela, vôlei de praia e boxe. 

 

A Olimpíada Rio 206 foi considerada a de maior audiência global da história. Tanto a nível de transmissão de TV como na cobertura digital. A estatística aponta que metade da população global assistiu os Jogos Olímpicos do Rio 2016. 

 

Os números apontam que a cobertura do Rio 2016 foi mais do que o dobro do que tivemos em Londres 2012. Na cobertura digital, sete bilhões de pessoas acompanharam as mídias sociais. 

 

O plano digital tem sido a grande mudança no parâmetro de como se acompanha os Jogos Olímpicos. Atenas 2004 foi a última Olimpíada que se viu somente na TV. Beijing 2008 tivemos Olimpíada na TV e no computador. A cobertura foi ampliada em Londres 2012 com a entrada das plataformas móveis. Isso tudo ganhou outro patamar com a chegada das mídias sociais que se engajaram por completo nos Jogos do Rio 2016. 

 

Em números de todas as plataformas:

Rio 2016           356.924 horas de transmissão

Londres 2012 181.523 horas de transmissão

Aumento de 96,7%

 

TV no Rio 2016 116.455 horas de cobertura aumento de 13,5% em relação a Londres 2012 

584 canais de TV 

 

Plataformas digitais 243.469 horas de cobertura aumento de 198,6% em relação a Londres 2012 

270 plataformas digitais 

 

Mídias sociais 

Centenas de mídias em conteúdo 

 

Média de horas de consumo na cobertura de TV 

Londres 2012 7,7 horas 

Rio 2016 9,3 horas 

Aumento num engajamento na ordem de 20,8% 

 

Entretanto, o aumento mais significativo entre Londres 2012 e Rio 2016 está na cobertura digital:

Aumento de 131,6% nas plataformas digitais 

Aumento de 96,7% em vídeos apresentados nas plataformas digitais 

 

Os números mais impressionantes da cobertura olímpica do Rio 2016 são das mídias sociais com 7,2 bilhões de interatividade incluindo curtidas, comentários, compartilhamentos nas mais diferentes plataformas.

 

 

Veja a despedida da cobertura olímpica do Rio 2016 pelo SporTV:

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *