Amanhã, faz 10 anos que a FINA mudou a regra banindo os trajes tecnológicos. Desde então, um total de 70 recordes mundiais foram batidos, somente em piscina longa. Entre os recordes mundiais não batidos, ainda restam 10 recordes entre os homens e apenas 2 entre as mulheres.

Entre estes 12 recordes, a Best Swimming apura e indica que os 200 metros borboleta feminino e os 2:01.81 de Zige Liu é o recorde mundial mais forte e mais “imbatível” na natação atual.

 

 

Veja nestes 10 anos como nenhuma nadadora chegou nem próximo dos 2:01.81.

ANO TEMPO NADADORA
2010 2.05.46 Jiao Liuyang, China
2011 2.04.40 Zige Liu, China
2012 2.04.06 Jiao Liuyang, China
2013 2.04.54 Jiao Liuyang, China
2014 2.04.79 Mireia Belmonte, Espanha
2015 2.05.26 Franziska Hentke, Alemanha
2016 2.04.85 Mireia Belmonte, Espanha
2017 2.05.26 Mireia Belonte, Espanha
2018 2.05.46 Alys Thomas, Grã-Bretanha
2019 2.05.96 Halli Flickinger, USA

Zige Liu teve uma carreira daquelas bem explosivas. Com apenas 16 anos de idade, ela estreou pela Seleção Chinesa no Mundial de 2005 em Montreal. Lá, ficou em 20o lugar com modestos 2:14.25. Três anos depois, ela se tornava campeã nacional absoluta com 2:07.76 ganhando a vaga para o time olímpico de Beijing.

 

 

Neste período, Zige Liu estava sendo orientada pelo técnico australiano Ken Wood, então também técnico da australiana Jessicah Schipper, campeã mundial do ano anterior e favorita para o ouro em Beijing. Na Olimpíada, Liu venceu Schipper e bateu o recorde mundial que era da australiana levando o ouro com 2:04.18.

No ano seguinte, Liu perdeu a prova no Mundial para Schipper, mas no dia 21 de outubro de 2009, três meses depois do Mundial, nadando nos Jogos Nacionais da China a marca espetacular de 2:01.81. Liu tinha como melhor marca 2:03.90 da prata do Mundial e foi absoluta para conseguir o novo recorde.

Seus parciais: 27.19, 58.08, 1:30.20, 2:01.81

Veja o recorde mundial mais forte da história ser batido por Zige Liu:

Desde o recorde mundial de Zige Liu ninguém chegou nem perto. A marca mais próxima é o 2:03.41 de Jessicah Schipper, recordista mundial da época. Entre as marcas na era pós-trajes, quem mais chegou perto foi a também chinesa Jiao Liuyang com 2:04.06, marca que lhe deu o ouro olímpico em Londres 2012.

 

 

Zige Liu tem quatro tempos entre as 10 melhores marcas da história, apenas uma delas fora da era dos trajes:
2:01.81 recorde mundial
2:03.90 3o tempo do ranking mundial da prova
2:04.18 6o tempo do ranking mundial da prova
2:04.40 10o tempo do ranking mundial da prova

Zige Liu também foi recordista mundial de piscina curta. Fez 2:00.78 na Copa do Mundo de 2009 em marca já batida pela espanhola Mireia Belmonte, atual recordista com 1:59.61.

3 respostas
  1. Pedro
    Pedro says:

    O efeito deste maiô é da ordem de 1% nos tempos – trapalhada da FINA.
    O atletismo tem um problema parecido, que são a altitude e o vento. Em vez da IAAF fazer uma “tablita” de ajuste, limitaram o vento a 2m/s, também palhaçada. Para se ter uma ideia, o salto de 8.90 do Bob Beamon (2200m e vento a favor de 2m/s) seria de 8.60, se executado ao nível do mar e sem vento.

    Responder
  2. Pedro
    Pedro says:

    E este era também o recorde mais impressionante na natação feminina até a virada do século :2min05s96, da Mary Meagher, de 1981. Veja que eh exatamente igual à melhor marca de 2019, 38 anos depois, algo nada usual na natação.

    Responder
    • Romeu Garcia Ferreira do Nascimento
      Romeu Garcia Ferreira do Nascimento says:

      No feminino não há dúvidas. Eh de longe o recorde da era dos trajes mais difícil.

      No masculino, qual seria ?
      Fico entre 4, porém 1 em especial.
      200 livre do Paul biedermann 1’42″00
      200 costas do Aaron Peirsol
      1’51″92
      400 md do Phelps 4’03″84

      Porém o mais difícil em minha opinião eh os 800 livre do Zhang Lin
      7’32″12

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *