Veja as 10 melhores performances do Campeonato Brasileiro Juvenil de Verão, Troféu Carlos Campos Sobrinho, encerrado no sábado em Vitória:

10) Fernanda Celidônio do Minas 200 medley 2:18.86
Melhor índice técnico da categoria Juvenil II, muito próximo do seu melhor 2:18.49. Foi uma de suas duas vitórias na competição.

9) Guilherme Caribé do CEPE 100 livre 50.66
Guilherme Caribé venceu os 50 livre como esperado, saiu do quinto lugar do Brasileiro de Inverno para melhorar mais de dois segundos e conquistar seu primeiro título nacional na prova dos 100 livre.

8) Stephanie Balduccini do Paineiras 100 borboleta 1:00.58
Uma das tantas belas provas de Stephanie Balduccini na competição. Nos 100 borboleta, estabeleceu novo recorde brasileiro de categoria 1:00.58 baixando quase dois segundos no recorde do Juvenil I e até abaixo do recorde da categoria Juvenil II (1:00.75).

7) Stephan Steverink da AABB SP 400 livre 3:57.03
Cinco segundos de melhora na sua marca pessoal, abrindo mão de disputar uma de suas provas, os 100 metros peito, para um novo desafio vencer os 400 metros nado livre pela primeira vez em campeonatos nacionais. O recorde de campeonato de 3:59.23 de Murilo Sartori foi batido, o da categoria, 3:56.06 de Gustavo Saldo, ainda não.

6) Lucas Tudoras do Paineiras 200 livre 1:51.80
Mesmo sem estar nas suas melhores condições, Lucas Tudoras ainda foi dos nadadores mais destacados da competição. Seu melhor rendimento veio nos 200 metros nado livre com 1:51.80 teve uma melhora de quase dois segundos na sua marca.

5) Gustavo Saldo do Curitibano 100 borboleta 53.81
Prova que estava recheada de expectativa, ainda mais com a saída de Gabriel Perseguin, lesionado. Gustavo Saldo fez uma prova muito boa nadando pela primeira vez abaixo da barreira dos 54 segundos. Novo recorde brasileiro de categoria com 53.81 apagando o tempo de Victor Baganha de 2018 com 53.85.

4) Stephanie Balduccini do Paineiras 100 livre 56.00
Recorde brasileiro de categoria batido por quase um segundo, Stephanie Balduccini baixou dos 56.74 de Aime Louise de 2017 fazendo a prova com melhor índice técnico feminino de toda competição.

3) Raphael Rached do Curitibano 200 peito 2:15.40
Melhor índice técnico da categoria Juvenil II, batendo seu próprio recorde brasileiro de categoria em tempo que lhe coloca em condições de brigar por final em Troféu Brasil.

2) Stephan Steverink da AABB SP 400 medley 4:21.35
Recorde de 17 anos batido, 4:27.60 de Lucas Salatta de 2002 caiu para um espetacular 4:21.35 de Stephan Steverink em divisão de prova tão impressionante como a sua marca. Fica ainda mais expressivo ao se destacar que seu melhor tempo era 4:31.52.

1) Stephan Steverink da AABB SP 1500 livre 15:26.77
Para abrir a competição da sua vida, Stephan Steverink venceu com marca história e de padrão global. O recorde brasileiro de categoria era 15:45.77, quase 20 segundos de quebra. Sua melhor marca pessoal era 16:00.32, uma melhora de 34 segundos. Prova de melhor índice técnico de toda competição.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *