Que performance de Guilherme Costa do Minas fechando o US Open com mais uma vitória e novamente com recorde sul-americano. “Cachorrão” venceu os 400, 800 e neste sábado os 1500 metros nado livre, todos com recordes sul-americanos. Desta vez foi os 1500 metros nado livre com 14:55.49 apagando a sua marca do Open de 2017 de 14:59.01. Na vitória de Costa, foi a sua terceira vez nadando abaixo dos 15 minutos sendo o único a quebrar esta barreira na prova.

 

 

Parciais de Guilherme Costa no recorde sul-americano:
57.33, 1:57.11, 2:56.93, 3:57.10, 4:57.47, 5:57.72, 6:57.88, 7:58.20, 8:58.21, 9:58.31, 10:58.40, 11:57.53, 12:57.52, 13:57.43, 14:55.49.

Vencedores de provas do último dia de competição:
200 metros costas feminino – Isabelle Stadden 2:08.49
200 metros costas masculino – Christophe Reid 1:57.04
100 metros nado livre feminino – Erika Brown 53.42 recorde de campeonato
100 metros nado livre masculino – Zach Apple 47.69 recorde de campeonato
200 metros peito feminino – Emily Escobedo 2:22.00 recorde de campeonato
200 metros peito masculino – Cody Miller 2:09.67 recorde de campeonato
200 metros borboleta feminino – Katie Drabot 2:08.34
200 metros borboleta masculino – Luca Urlando 1:55.60 recorde de campeonato
1500 metros nado livre feminino – Katie Ledecky 15:35.98 recorde de campeonato
1500 metros nado livre masculino – Guilherme Costa do Minas 14:55.49 recorde sul-americano

Resultados dos brasileiros:
1500 metros nado livre masculino
1o Guilherme Costa do Minas 14:55.49
8o Diogo Villarinho do Minas 15:20.22
Parciais 59.51, 2:01.21, 3:02.83, 4:04.46, 5:06.27, 6:07.54, 7:08.84, 8:10.20, 9:11.68, 10:13.40, 11:15.16, 12:17.22, 13:19.26, 14:21.01, 15:20.22
20o Miguel Valente do Minas 15:35.17
Parciais 58.60, 2:00.29, 3:02.05, 4:03.90, 5:06.18, 6:08.64, 7:11.00, 8:13.75, 9:16.93, 10:19.99, 11:22.56, 12:25.89, 13:29.46, 14:32.72, 15:35.17
58o Gabriel Valente do Minas 16:13.90
Parciais 1:02.38, 2:07.02, 3:10.65, 4:15.49, 5:20.37, 6:25.21, 7:30.26, 8:35.64, 9:41.09, 10:47.08, 11:52.22, 12:58.32, 14:04.09, 15:09.49, 16:13.90

1500 metros nado livre feminino
27o Beatriz Dizotti do Minas 17:01.11
Parciais 1:04.42, 2:12.08, 3:20.42, 4:28.61, 5:36.74, 6:45.16, 7:53.98, 9:03.21, 10:11.81, 11:21.03, 12:29.79, 13:38.74, 14:47.19, 15:55.23, 17:01.11

200 metros costas masculino
36o Leonardo de Deus da Unisanta 2:05.99
Parciais 29.26, 1:00.65 (31.39), 1:33.23 (32.58), 2:05.99 (32.76)
100o Kainan de Jesus da GCU 2:17.40
Parciais 29.98, 1:04.73 (34.75), 1:41.14 (36.41), 2:17.40 (36.26)

100 metros nado livre feminino
146o Aline Rodrigues do Minas 59.55
Parciais 28.54, 31.01

100 metros nado livre masculino
8o Marco Antonio Ferreira Jr. do Minas 49.72 (49.56 nas eliminatórias)
Parciais 23.67, 26.05
11o João de Lucca do Minas 49.63
Parciais 23.88, 25.75
52o Rodrigo Correia da Georgia Tech 50.90
Parciais 23.99, 26.91
78o João dos Santos Thomaz 51.40
Parciais 24.57, 26.83
80o Igor Dantas 51.45
Parciais 24.86, 26.59
104o Giuliano Rocco 52.00
Parciais 24.96, 27.04

200 metros peito masculino
14o Caio Pumputis da Georgia Tech 2:15.02
Parciais 30.09, 1:04.27 (34.18), 1:38.71 (34.44), 2:15.02 (36.31)
15o Evandro Silva do Minas 2:15.31
30.59, 1:05.03 (34.44), 1:40.25 (35.22), 2:15.31 (35.06)
22o Andreas Mickosz do Minas 2:17.55
Parciais 30.72, 1:05.14 (34.42), 1:40.94 (35.80), 2:17.55 (36.61)

200 metros borboleta masculino
20o Luiz Altamir Melo do Pinheiros 2:01.62
Parciais 26.40, 57.21 (30.81), 1:29.16 (31.95), 2:01.62 (32.46)
29o Leo de Deus da Unisanta 2:02.44 (somente nas eliminatórias)
Parciais 27.12, 57.63 (30.51), 1:29.59 (31.96), 2:02.44 (32.85)
31o Iago Amaral do Pinheiros (somente nas eliminatórias)
26.86, 57.87 (31.01), 1:29.32 (31.45), 2:02.97 (33.65)
58o Gabriel Azevedo do Minas 2:05.84
Parciais 28.88, 1:01.00 (32.12), 1:33.37 (32.37), 2:05.84 (32.47)

A argentina Julia Sebastian do Minas ficou em 13o lugar nos 200 peito 2:30.22
Parciais 34.07, 1:12.29 (38.22), 1:51.18 (38.89), 2:30.22 (39.04)

Link para os resultados completos:
https://www.omegatiming.com/2019/toyota-u-s-open-live-results

2 respostas
  1. Rogers
    Rogers says:

    Show do Cachorrão !

    Mas arrisco a dizer que tais recordes vão durar 2 a 3 anos no máximo. Se Stephan Steverink mantiver a regularidade esses recordes caem. E é lógico se ele continuar a competindo pelo Brasil. Ele disse que até os 18 anos com certeza. A CBDA tem que garantir ao menos o clico olímpico de Paris (2024) com o Stephan ou mais.

    Mas essa semana tá bem legal para a natação brasileira. Vários recordes caindo. E melhor caindo em várias provas ( 200 peito, 100 borbo , 200 e 400 medley, 400, 800 e 1500 livre) Bom de ver.

    Responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *