Uma boa notícia para a ISL e também para o esporte. FINA anunciou que irá reconhecer os recordes continentais e mundiais que forem estabelecidos em cinco dos sete torneios previsto no calendário da ISL para este ano. No comunicado, a entidade apenas não irá reconhecer os recordes que forem estabelecidos nas duas primeiras competições, Indianápolis, neste final de semana, e Nápoles no próximo final de semana.

Na decisão da FINA, a justificativa para a recusa na oficialização dos tempos é o conflito de datas com a Copa do Mundo, neste final de semana em Budapeste, na Hungria, e em Berlim, na Alemanha, no próximo final de semana.

Com isso, as demais competições da ISL poderão ter recordes continentais e mundiais quebrados durante o Circuito:
19 e 20 de outubro, Lewisville, Estados Unidos
26 e 27 de outubro, Budapeste, Hungria
16 e 17 de novembro, College Park, Estados Unidos
23 e 24 de novembro, Londres, Grã-Bretanha
20 e 21 de dezembro, Las Vegas, Estados Unidos

Neste final de semana, em Indianápolis, dois recordes foram estabelecidos e reconhecidos pela USA Swimming. Recorde de Katie Ledecky nos 400 metros nado livre 3:54.06 e de Melanie Margalis nos 200 metros medley com 2:04.18. As duas marcas oficializadas como recordes dos Estados Unidos, não serão consideradas como recorde das Américas.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *