Estatísticas como estas a gente valoriza, mas acaba esquecendo. Ao ganhar a medalha de bronze nos 200 metros borboleta no Troféu José Finkel em Curitiba, Gustavo Saldo, nadador do clube da casa, aos 16 anos, foi um dos poucos nadadores da categoria juvenil a subir ao pódio da competição. Quem teria sido o último?

A Best Swimming foi pesquisar, e foi há 6 anos, Troféu José Finkel de 2013, com Brandonn Almeida que, também com 16 anos de idade, ficou na terceira colocação dos 400 metros medley com 4:25.12.

Saldo dividiu o terceiro lugar dos 200 metros borboleta com a melhor marca pessoal 1:59.45 com Matheus Gonche do SESI-SP, novo recorde brasileiro de categoria. Ele já havia sido finalista em Brasileiro Absoluto na mesma prova, no Troféu Brasil de abril passado, quando terminou em oitavo lugar com 2:01.44.

O recorde brasileiro de categoria bateu a sua própria marca de 1:59.49 feita no Campeonato Mundial Júnior em Budapeste, no mês passado. Lá, Saldo ficou em 11o lugar, mas fez uma estratégia bem distinta, mais arriscada, mas também com uma frequência muito maior, o que lhe custou uma queda de eficiência no final de prova.

 

 

Comparando os parciais das duas provas, se vê que Saldo nadou de forma bem mais inteligente e equilibrada no Finkel:
Mundial Júnior
25.98, 56.32 (30.34), 1:27.30 (30.98), 1:59.49 (32.19)

Finkel
27.00, 55.80 (28.80), 1:27.66 (31.86), 1:59.45 (31.79)

Outro detalhe que chama a atenção na performance Saldo no Finkel foi sua capacidade de controle na prova:
Com 27.00 virou os primeiros 50 metros em sexto lugar
Com 55.80 estava em quarto lugar
Com 1:27.66 permaneceu em quarto
Com 1:59.45 chegou em terceiro

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *