Marco Antonio Ferreira Jr. fechou com chave de ouro o Troféu José Finkel 2019 vencendo sua segunda prova individual da competição. Para quem nunca tinha sido campeão nacional absoluto, o nadador do Minas natural de Andradina, interior de São Paulo, deixa a competição como campeão dos 50 e 100 metros nado livre, fazendo o melhor índice técnico do torneio com 48.48 na prova dos 100.

 

Foto Alexandre Koizumi

 

O Minas Tênis Clube não poupou esforços para a disputa. Mesmo com a ausência do Pinheiros, que era o atual tri campeão da competição, a equipe mineira nadou forte e com bons resultados ao longo dos quatro dias de competição. Foi o 12o título do Minas no Troféu José Finkel. O Pinheiros ainda segue como maior vencedor da competição com 15 conquistas.

Vencedores do último dia do Finkel 2019:
400 metros medley feminino – Gabrielle Roncatto da Unisanta 4:52.56
400 metros medley masculino – Icaro Pereira do Fluminense 4:24.82
100 metros peito feminino – Julia Sebastian da Unisanta 1:08.05
100 metros peito masculino – Andreas Mickosz do Minas 1:00.64
100 metros nado livre feminino – Aline Rodrigues do Minas 55.78
100 metros nado livre masculino – Marco Antonio Ferreira do Minas 48.48
200 metros borboleta feminino – Nathalia Almeida do Flamengo 2:17.72
200 metros borboleta masculino – Leonardo de Deus da Unisanta 1:56.79
Revezamento 4×100 metros medley feminino – Minas 4:08.66
Fernanda Celidônio 1:093.48, Julia Sebastian 1:08.24 Luana Ribeiro 1:01.71, Aline Rodrigues 55.23
Revezamento 4×100 metros medley masculino – Pinheiros 3:34.62
Guilherme Basseto 54.28, Pedro Cardona 1:00.04, Iago Amaral 51.97, Felipe Ribeiro 48.33

 

Foto Alexandre Koizumi

 

Link para os resultados completos:
http://www.cbda.org.br/cbda/natacao/evento/33503/campeonato-brasileiro-interclubes-absoluto-de-natacao

2 respostas
  1. Mbruno
    Mbruno says:

    @Rogers

    Kaique Kauan tem só 18 para 19 anos ( praticamente Júnior ainda). Acho cedo para pensar em ser titular do revezamento brasileiro, mas natação é tempo. Vamos aguardar a seletiva olímpica para ver quem estará melhor.

    Acredito muito no Felipe Ribeiro de Sousa se ele conseguir se focar e pôr a cabeça no lugar certo.

    Responder
  2. Rogers
    Rogers says:

    Segundo melhor tempo da carreira do Marco Antônio, ele já havia feito 48:46. O interessante disso é que ele está consolidando em nadar para 48.
    Da mesma forma o Felipe Ribeiro que nadou 2 vezes para 48 na Universíade: 48:82 e 48:94 e agora no Finkel 48:89. Acredito que o objetivo para os dois seja nadar para 48 baixo.
    Isso nos ajudaria muito em termos de revezamento, já que o Gabriel Santos está suspenso. São 2 bons nomes.
    Já André Calvelo que nadou 1 vez para 48:76 no Troféu Brasil em abril não está conseguindo repetir essa marca. Nadou a abertura do revezamento para 49:03 e não baixou essa marca nos 100 livre, pelo contrário, piorou. Parece estar num nível abaixo do Marco e Felipe, mas tem potencial para compor o revezamento também. Aliás, foi reserva no mundial.
    Achei boa a marca do Kaique Kauan nas eliminatórias 49:64. Acho que sua melhor marca. Victor Alcará também nadou em torno disso. Se quiserem compor o revezamento… os 2 tem que nadar para 48.
    Por fim, me parece que Felipe Messias nadou para sua melhor marca 49:50.

    Responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *