Melhor que o 4×100 metros nado livre, o revezamento 4×200 metros nado livre masculino do Brasil ficou em quarto lugar em bela performance, tanto nas eliminatórias como na final. O dia também teve a primeira semifinal feminina para o Brasil e Bernardo Bondra se classificando para a sua segunda final da competição. Veja como foi o segundo dia prova a prova.

Semifinal 50 metros costas


Fernanda Celidônio fez a primeira semifinal para o Brasil nadando para 29.16 nas eliminatórias e chegou muito próximo do seu melhor marcando 29.07. Para entrar na final precisaria fazer 28.70 tempo da americana Annabel Crush, oitava classificada. Apenas a australiana Bronte Job com 27.83 conseguiu quebrar a barreira dos 28 segundos.

200 metros peito masculino
Os dois brasileiros ficaram nas eliminatórias. Pedro Muschioni Cristo em 25o lugar com 2:17.36 e Vitor Pinheiro Souza 2:20.02. Foi a melhor marca pessoal de Cristo que tinha 2:18.21, mas não de Souza que tem 2:17.80 do ano passado. Para entrar na final, o tempo do oitavo classificado foi 2:14.30.
Na final, prova forte com dois nadadores abaixo da barreira do 2:10 e novo recorde de campeonato para Josh Matheny dos Estados Unidos com 2:09.40 batendo o japonês Shoma Sato nos últimos 50 metros de prova. O Japão fez prata com Sato 2:09.56 e bornze com Yuta Arai 2:10.84.
Parciais do campeã:
Matheny 29.47, 1:02.47 (33.00), 1:35.70 (33.23), 2:09.40 (33.70).

50 metros borboleta feminino
Prova equilibrada e decidida na batida. Três primeiras colocadas na casa dos 25 segundos, melhor para Torri Huske dos Estados Unidos 25.70. Prata para Anastasiya Shkurdai de Belarus 27.55 e bronze para outra americana, Claire Curzan 25.81. O recorde de campeonato ainda permanece com a japonesa Rikako Ikee de 2017 com 25.46.

50 metros costas masculino
Apenas o oitavo colocado não nadou na casa dos 25 segundos. Melhor para Jan Cejka da República Tcheca marcando 25.08. Medalha de prata para o americano Wyatt Davis 25.23 e bronze para o italiano Thomas Ceccon 25.35.

100 metros peito feminino
Duas nadadoras na casa dos 1:06, e ambas apertando mais no segundo parcial de prova. Vitória para a russa Evgeniia Chikunova de apenas 14 anos de idade com 1:06.93. Prata para a americana Katitlyn Dobler com 1:06.97 e bronze para a britânica Kayla van der Merwe 1:07.06.
Chikunova passous os 50 metros na sexta colocação 31.87 e voltou 35.06 para vencer a prova. A italiana campeã mundial júnior e vice mundial em Gwangju, Benedetta Pilato passou os primeiros 50 metros na frente, 31.15, mas terminou em sexto lugar com 1:08.21.

Semifinal 50 metros borboleta masculino

Foto Luiza Celidônio

Bernardo Bondra classificado para a sua segunda final do Mundial. Mais uma vez fez o melhor tempo nas eliminatórias quebrando a barreira dos 24 segundos pela primeira vez na carreira. Nadou para 23.83 e passou o quarto tempo. Baixou a marca na semifinal, 23.75, mas piorou a posição sexto. Sete dos oito classificados para a final, desde o russo Aleksandr Shchegolev com 23.57 até o americano Blake Manoff 23.91, todo mundo na casa dos 23 segundos. O oitavo classificado para a final foi arseni Barzhakou de Belarus com 24.01.

400 metros nado livre feminino
Segunda medalha de ouro, segunda com recorde de campeonato para Lani Pallister da Austrália marcando 4:05.42. O recorde era de outra australiana Tasmin Cook de 2015 com 4:06.17. Pallister dominou desde o início e nunca foi ameaçada. Seus parciais:
28.37, 59.10, 2:01.31, 3:03.73, 4:05.42.
Ouro para Pallister, prata para a canadense Emma O’Croinin 4:08.11 e bornze para a americana Rachel Stege 4:08.30.

50 metros nado livre masculino
David Curtiss dos Estados Unidos ontem quebrou a barreira dos 22 segundos com 21.95 nas semifinais. Hoje, ficou em seguno lugar com 22.14, vitória do russo Vladyslav Bukhov 22.13. O outro americano Adam Chaney ficou em terceiro com 22.40.

200 metros medley feminino
Prova que teve bastante alternância de liderança na disputa A alemã Zoe Vogelmann que passou o borboleta na frente (28.14)terminou em sexto. A líder do parcial de costas Shiho Matsumoto do Japão com 33.92 e virando 1:02.65 terminou em quarto. Foi no peito que a americana Justina Kozan tomou a ponta para não perder mais.
Vitória de Kozan com 2:11.55. Prata para a espanhola recordista mundial júnior dos 400 medley marcando 2:13.43 e bronze paraa japonesa Mei Ishihara 2:13.52.
Parciais da campeã:
Kozan 28.24, 1:02.96 (34.72), 1:41.58 (38.62), 2:11.55 (29.97).

Revezamento 4×200 metros nado livre masculino
Excelente resultado do revezamento do Brasil terminando na quarta colocação. Nas eliminatórias, a equipe se classificou com o quarto tempo marcando 7:20.22. Na final, melhoramos muito nossa marca para 7:16.99, mas ainda não o suficiente para um pódio. Prova teve vitória do time americano com recorde mundial júnior 7:08.37 apagando os 7:10.95 da Hungria em 2017.
No time americano Jake Magahey 1:48.11, Luca Urlando 1:47.13, Jake Mitchell 1:47.03, Carson Foster 1:46.10.
Estados Unidos campeão 7:08.37, Rússia em segundo com 7:11.90 e Austrália em terceiro com 7:15.06.
Melhor parcial da prova abrind doi do australiano Thomas Neill 1:47.58. Entre os intermediários, Carson Foster fechou para o time americano com 1:46.10.
O Brasil nadou com os mesmos quatro nadadores nas eliminatórias e finais, mas mudou a ordem. Confira:
Eliminatórias:
Edaurdo Moraes 1:51.34
Murilo Sartori 1:48.48
Brunno Suzuki 1:49.98
Gustavo Saldo 1:50.42
Total 7:20.22

Final:
Brunno Suzuki 1:50.43
Murilo Sartori 1:47.04
Eduardo Moraes 1:49.83
Gustavo Saldo 1:49.69
Total 7:16.99

Link para os resultados completos:
http://omegatiming.com/2019/7th-fina-world-junior-swimming-championships-live-results

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *