Ao bater o recorde do US Open nos 100 metros nado livre no Campeonato Americano, nas eliminatórias (47.43) e novamente na final (47.39), Ryan Held também fez o terceiro melhor tempo do mundo em 2019 e se tornou no terceiro nadador americano da prova em todos os tempos.

Por mais que você conheça ou acompanhe natação, não se sabe muito de Ryan Held. Talvez a imagem que mais vem a cabeça seja o copioso choro que teve no pódio do revezamento 4×100 metros nado livre na conquista da medalha de ouro dos Jogos Olímpicos do Rio 2016. Era sua primeira seleção, sua primeira Olimpíada, sua primeira final.

Held nasceu na pequena Springfield, no Estado de Illinois, no dia 27 de junho de 1995. Um verdadeiro super star na natação escolar local, foi escolhido por quatro anos como o melhor nadador do estado. Foi estudar na Universidade North Carolina State, na época, uma equipe sem muitos resultados sem muitas tradições. Cresceu junto com a equipe.

Por três anos alternou nas posições dos pódios das 50 e 100 jardas livre e integrou o revezamento que conquistou o primeiro título do NCAA da história da equipe. No US Olympic Trials de 2016, era a surpresa da final. E por apenas três centésimos perdeu a segunda vaga para nadar os 100 livre na Olimpíada para Caeleb Dressel.

Com a vaga olímpica garantida para o revezamento, nadou as eliminatórias no Rio, e mesmo tendo sido mais lento que Anthony Ervin, foi escolhido pelo head coach Bob Bowman para a final. Foi o terceiro a pular na água, depois de Dressel e Michael Phelps, e com 47.73 entrou na frente para Nathan Adrian fechar e garantir o ouro. No pódio, o choro veio e incontrolável.

Depois da campanha olímpica, mais dois anos de natação universitária. No início deste ano, decidiu se transferir para a Universidade de Indiana, queria treinar com Coley Stickels, um técnico famoso com velocistas e que adoro treinamentos não ortodoxos. Em três meses de trabalho, a dupla se entendeu muito bem, mas Stickels recebeu um convite para se transferir para o Alabama. Held decidiu lhe acompanhar.

Held não é alto, tem apenas 1,85 de altura, não tem grande capacidade aeróbica, nem cai na água para um 200 livre. Muito menos grande velocidade, nunca quebrou a barreira dos 22 segundos nos 50 livre. Porém, seus 100 livre são especiais.

No ano passado, Held foi apenas oitavo colocado no Campeonato Americano com 48.65 nos 100 metros nado livre. Seus resultados na abertura do Campeonato Americano colocam o seu nome na história dos grandes da história da prova.

Held, Richmond Pro Series, via Allie Fogleman

Muito antes deste par de 47 nos 100 livre, antes mesmo do ouro olímpico no Rio 2016, Held já havia sido reconhecido na sua pequena Springfield. Em 2014, quando ainda estava na North Carolina State, o Prefeito local decidiu homenageá-lo. O dia 18 de março em Springfield é o “Ryan Held Day”.

2 respostas
  1. Rafael Oliveira
    Rafael Oliveira says:

    Coach, Ryan Held até conhecia das Olimpíadas e NCAA, mas este nadador Tate Jackson 47.88 nem faço ideia. Que safra interminável de nadadores.

    Responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *