Foi péssimo, horrível para o esporte, para quem pratica e gosta dele. Ruim para os patrocinadores, para a promoção da modalidade. O que vimos hoje na cerimônia de premiação da prova dos 200 metros nado livre masculino foi algo triste e deplorável.

Algo, urgentemente, precisa ser feito, pois a imagem que está sendo passada é a pior possível. Abaixo, algumas responsabilidades e, pelo que se apura, estão todos, todos, sem exceção, errados no que está acontecendo.

FINA
A maior culpada de tudo isso. Culpada não pela decisão do Painel de Doping que absolveu Sun Yang e sua controvérsia quebra das amostras em setembro do ano passado, mas culpada em não ter resolvido isso de forma mais célere. Solicitar o julgamento imediato pelo Tribunal da Corte Suprema CAS/TAS eliminaria por completo todas estas dúvidas levantadas e promovidas por alguns atletas e pela mídia internacional. Culpada por não ter sido mais ostensiva na advertência a Mack Horton no pódio dos 400 livre, por não ter solicitado uma reunião de emergência com os representantes das equipes e evitado o que se viu no pódio de hoje.

WADA
A WADA foi quem deliberou que discordava da absolvição de Sun Yang no caso das amostras destruídas. E fez isso em fevereiro, encaminhando o caso para o CAS/TAS. Mas poderia ter feito, e não fez, o pedido de julgamento com urgência, evitando que um nadador que corre risco de punição possa competir em julgamento que poderá (ou não) mudar os resultados.

SUN YANG
Errado por ser uma pessoa pública que não representa os valores do esporte e seus princípios. Não falo do doping, pois o caso segue em análise, mas de poder respeitar mais seus colegas nas rotinas diárias de treinamento, de aquecimento. A fama de tosco, de duro, de mal educado, é levada a risca, comprometendo sua imagem agressiva. Um dos maiores ídolos do esporte na China, seguido por mais de 30 milhões de pessoas nas redes sociais deveria ter outro tipo de comportamento, mais ético, mais respeitoso, e de melhor exemplo e referência. Os ataques a Duncan Scott no pódio são gravíssimos e condenáveis. Mesmo sabendo que deve ter sido alvo de críticas e até ofensas nas salas de controle e de um ataque desproporcional da mídia internacional, Sun Yang deveria ter tido outro tipo de comportamento.

MACK HORTON
Nenhum nadador, por melhor que seja, tem o direito de estabelecer o seu juízo por algo que ainda não foi deliberado. Sun Yang não é culpado de nada, não foi julgado, e pode ser advertido ou até absolvido. Ao recusar um simples cumprimento e o protocolo da foto no pódio, Horton não mostrou fair play, contestou o resultado da competição, desrespeitando o público e o esporte. Ele, e qualquer um, pode ter sua opinião pessoal, mas jamais usar a cerimônia de premiação como plataforma para expor o seu juízo. Horton fez críticas a Sun Yang no Rio 2016 e após bater o chinês recebeu o cumprimento e o abraço do mesmo. Em 2017, no Mundial de Budapeste, perdeu, e mesmo assim foi Sun Yang que novamente lhe procurou para o cumprimento. Na equipe da Austrália, seu companheiro de revezamento, Thomas Fraser Holmes, perdeu três testes consecutivos de controle de dopagem. A infração lhe custou um ano de suspensão. Horton jamais irá fazer qualquer coisa contra o seu próprio companheiro mostrando um viés neste “combate” ao esporte limpo.

DUNCAN SCOTT
Errou por ter entrado na onda. Não recebeu as ofensas no pódio de Sun Yang por acaso. Deve ter falado alguma coisa, seja antes ou após as provas. O chinês nunca havia feito isso antes, nem mesmo com Mack Horton que tem lhe atacado sistematicamente pela mídia. Pelo menos reagiu de forma correta ao se conter no pódio sem oferecer qualquer tipo de resposta evitando algo ainda pior no episódio do pódio.

IDTM
IDTM é a agência de dopagem internacional e independente contratada pela FINA para os testes surpresa. Foi ela que fez o teste em Sun Yang no dia 4 de setembro do ano passado. A agência errou ao mandar uma agente acompanhada por auxiliares sem estarem credenciados. Pior, um destes auxiliares, durante o processo de coleta estava a tirar fotos e filmar o controle. Os nomes dos auxiliares não constavam na relação de agentes autorizados disponibilizados em seu site. Erros absurdos e que determinaram, no entender do Painel de Doping da FINA, apenas uma advertência para o nadador. As amostras de sangue coletadas foram destruídas por Sun Yang e um segurança com um martelo. Na resolução do Painel de Doping da FINA, Sun Yang foi absolvido mas recebeu um voto de desagravo pela atitude da destruição das amostras, classificada como inadequada.

MÍDIA INTERNACIONAL
É desproporcional e indevido o ataque a Sun Yang. A forma como o chinês tem sido tratado é de alguém que seja um nadador sujo e repleto de infrações de doping. Yang testou positivo em 2014 para a substância Trimetazidina e foi suspenso por três meses. A substância entrou na lista proibida quatro meses antes, e Yang a utiliza para um problema que tem no coração. Ele segue usando a medicação até hoje, agora com a autorização de uso terapêutico. No caso da destruição das amostras, em setembro do ano passado, o caso já foi analisado pela FINA e vai para o CAS/TAS em setembro. A forma como o nadador vem sendo tratado é de que ele já é culpado e vai ser banido. Sun Yang, como tantos outros nadadores bem ranqueados, são testados dezenas de vezes por ano. Estamos falando de 20, as vezes até mais testes, por ano. A forma como tudo isso tem sido propagada, é de que ele já testou inúmeras vezes e se trata do maior dopado da natação mundial.

CONCLUSÃO
Pior do que todos estes erros acima listados, onde TODOS estão errados, é achar bonito, é achar importante que isso seja feito e propagado. Hoje, as provas de natação do Mundial foram acompanhados por nadadores, fãs, famílias, ao redor do planeta. Crianças e jovens que gostam deste esporte e estão assistindo algo extremamente condenável e negativo. Que a FINA, começando por ela, tome as rédeas para que se evite consequências ainda piores para a imagem da natação mundial.

Por Alexandre Pussieldi, editor chefe Best Swimming Inc.

1 responder
  1. LL MM
    LL MM says:

    Eu não serei hipócrita,apóio a decisão de Duncan Scott e Mack Horton de não serem falsos,fingidos,hipócritas de cumprimentar um trapaceiro como Sun Yang,que sequer deveria estar ali competindo! Sun Yang já demonstrou em outras situações ser um mau caráter de má indole e trapaceiro! Lembram-se do desenho “Corrida Maluca”? Então,Sun Yang é como o Dick Vigarista da Corrida Maluca, um mau caráter que não faz bem à natação! Chega de hipocrisia! Horton e Scott foram sinceros no que estão sentindo e seria a maior falsidade da parte deles cumprimentar um medalhista fake como Sun Yang que sequer deveria estar em Gwangju competindo! Tenho certeza q eu e muitas pessoas foram representadas pelas atitudes verdadeiras de HORTON e SCOTT! Parabéns a eles pela sinceridade!

    Responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *