Em Gwangju, Caio Pumputis faz a sua segunda competição internacional pela Seleção Brasileira Absoluta. Ele esteve no time que foi ao Mundial de Piscina Curta em dezembro e agora fará a sua estreia em Mundiais de Longa.

Com 20 anos de idade, Caio vive a sua melhor fase na carreira. Na universidade onde estuda, a Georgia Tech, já é considerado o melhor nadador da história do programa.

A Georgia Institute of Technlogy é uma universidade de grande reputação acadêmica, localizada em Atlanta, no estado da Geórgia com pouco mais de 32 mil estudantes. Segundo os rankings acadêmicos, ela é apontada como a universidade pública com melhores resultados do país.

Pumputis completou apenas o seu segundo ano de faculdade e já detém os recordes da universidade nas provas de 100 e 200 jardas peito, 200 livre, e 200 medley. Nos seus dois anos, duas presenças no NCAA e este ano com três finais, o primeiro nadador da história da universidade a conseguir isso. Sua melhor colocação foi o quarto lugar nos 200 peito (1:50.79).

Vale destacar que no ano passado, mesmo tendo classificado para o NCAA, não conseguiu nem ficar no Top 30 das suas provas. Seu melhor resultado foi um 34o nos 100 peito.

Para quem chegou em agosto de 2017, a adaptação a piscina de jardas foi muito rápida. Pumputis já detém os recordes brasileiros em jardas na prova dos 200 peito. Tinha nos 100 também, mas perdeu para Felipe Lima um dia depois de fazer a sua marca.

Por ter ainda mais dois anos de elegibilidade, a expectativa em Pumputis é grande. A Georgia Tech só teve um nadador campeão do NCAA. Foi no distante 1927 numa prova que nem existe mais, Dave Young nos 150 costas.

Este ano, ao vencer as provas de 200 medley e 200 peito na Conferência ACC, Atlantic Coast Conference, Pumputis quebrou um jejum de sete anos sem um título individual da natação da Georgia Tech.

Caio Pumputis. Campeonato Mundial de Natacao. Centro Olimpico de Hangzhou. 14 de Dezembro de 2018. Hangzhou. China. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

No Brasil, Pumputis foi revelado na natação do Juventus. No Infantil, já estava no Pinheiros e brilhando desde o seu primeiro Campeonato Brasileiro. Durante toda a sua carreira, nunca deixou de ser medalhista em qualquer campeonato nacional de categoria, mais que isso, nunca deixou de ser campeão em alguma prova.

Sua carreira absoluta decolou no ano passado, o primeiro título de campeão no Troféu Brasil ao vencer os 200 metros peito com 2:11.78, quase três segundos a frente do segundo colocado.

Depois disso, a melhor competição de sua vida seria o Troféu José Finkel, em piscina curta, em setembro do ano passado. Foi o nadador mais eficiente da competição. Venceu as provas de 200 peito e 100 medley, esta com recorde sul-americano e garantiu vaga para a primeira Seleção Brasileira Absoluta, o Mundial de Curta em Hangzhou.

Recorde sul-americano dos 100 metros medley 

Este ano, o título de “melhor competição de sua vida” foi atualizado. Agora, no Troféu Brasil, foi bi campeão dos 200 peito e levou os 200 medley, ambas marcas em padrão de ranking mundial e classificação assegurada para o seu primeiro Mundial de piscina longa. Os 200 peito e a marca de 2:09.93 foi bem especial, tirando dois segundos da sua melhor marca pessoal.

Pumputis é melhor na curta ou na longa? Como se trata de um nadador ainda em formação, e até mesmo pela sua idade, 20 anos completados em janeiro, fica difícil bater o martelo. O certo é que ele teve uma melhora muito grande nos fundamentos de virada e trabalho submerso desde que foi para os Estados Unidos.

Títulos nacionais absolutos de Caio Pumputis em piscina de 50 metros 

PROVAS COMPETIÇÃO TEMPO
200 peito Troféu Brasil 2018 2:11.78
200 peito Troféu Brasil 2019 2:09.93
200 medley Troféu Brasil 2019 1:57.70

 

Títulos nacionais absolutos de Caio Pumputis em piscina de 25 metros 

PROVAS COMPETIÇÃO TEMPO
200 peito José Finkel 2018 2:03.27
100 medley José Finkel 2018 51.88

Para a programação olímpica, entretanto, ele mesmo reconhece que vai ter melhor acompanhamento no Pinheiros onde treina sob o comando de André Luis Simões Ferreira, o Amendoim.

O site do departamento esportivo da Georgia Tech publicou uma extensa reportagem sobre Caio Pumputis neste mês. Sob o título de “Must C (caio) swimming!” (link), a matéria destaca suas performances e rápidos resultados nestes dois primeiros anos de natação universitária.

O artigo destaca o potencial de Pumputis que este ano foi escolhido como Atleta do Ano da universidade junto com o jogador de beisebol Joey Bart. Também faz um paralelo com Gal Nevo, nadador israelense que ainda detém o recorde da Georgia Tech nos 400 medley. Três vezes olímpico, e já aposentado, Nevo reconhece o talento de Pumputis e diz que até trocou mensagens com o brasileiro após a bela e histórica campanha no NCAA.

Se há algo que chama a atenção nele é a sua maturidade. Os 20 anos de idade dizem muito pouco em relação a sua atitude. Pumputis é do tipo que chega mais cedo para alongar, que fica depois do treino para relaxar. Tem consciência do treinamento e suas consequências. Voltou do Giro pela Europa onde participou de duas etapas do Mare Nostrum com resultados bem distantes dos seus melhores tempos. Entende e digere isso sem problema. Tem dificuldades para competir pesado durante a temporada e resultados similares já haviam acontecido no ano passado. Uma das coisas mais importantes no programa de treinamento de qualquer nadador é acreditar. E Pumputis não só acredita como está totalmente engajado no que lhe é proposto.

Caio Pumputis. Troféu Brasil de Natacao no Parque Aquatico Maria Lenk. 21 de Abril de 2018. Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

 

Pumputis vai para o Mundial de Gwangju, lá disputa as provas de 200 peito e 200 medley. Depois volta e ainda viaja para o Pan de Lima onde disputa as mesmas provas.

Com dois anos de elegibilidade, mas com o foco para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Ele já definiu que irá ficar treinando para a próxima temporada universitária na Georgia Tech e fará com seus técnicos de lá o programa para a Seletiva Olímpica no próximo ano.

Caio Pumputis. Campeonato Mundial de Natacao. Centro Olimpico de Hangzhou. 14 de Dezembro de 2018. Hangzhou. China. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Ficha de Caio Rodrigues Pumputis
Nasceu em São Paulo 8 de janeiro de 1999
Filho de Mauricio (ex-jogador de polo aquático) e Andréa (ex-nadadora)
Clubes Juventus e Pinheiros
Treinador André Luis Simões Ferreira (Amendoim) no Pinheiros, Courtney Shealy Hart e Neil Versfeld na Georgia Tech

Caio Pumputis. Campeonato Mundial de Natacao. Centro Olimpico de Hangzhou. 13 de Dezembro de 2018. Hangzhou. China. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Programa de Caio Pumputis no Mundial de Gwangju
24 de julho – 200 metros medley
25 de julho – 200 metros peito

Programa de Caio Pumputis no Pan de Lima
8 de agosto – 200 metros peito
10 de agosto – 200 metros medley

3 respostas
  1. Edu
    Edu says:

    Bela matéria coach, fico muito feliz por ter direcionado esse garoto para natação quando entrei no clube há 11 nos atrás, para quem não sabe ele dividia as atenções com o futsal, pois também era um ótimo jogador!
    Mas junto com a família não teve dúvidas foi para natação. E sobre ser o primeiro a chegar nos treinos ele sempre foi assim dedicado desde petiz 1…Parabéns isso me enche de alegrias. e se para que todos saibam eu Eduardo Pio foi o técnico dele!!!! abcsss

    Responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *