Curitibano campeão, confirmando o favoritismo numa competição muito bem nadada e que teve o domínio desde o primeiro dia. No final, campeão com 549 pontos de vantagem sobre o Minas Tênis Clube campeão do ano passado, que desta vez terminou em segundo lugar. O Campeonato Brasileiro Juvenil de Inverno, Troféu Arthur Sampaio Carepa teve um total de 18 recordes quebrados, sendo um recorde brasileiro de categoria e 17 recordes de campeonato.

O Curitibano além de ser o campeão geral ainda levou o título do Juvenil II ficando o Paineiras com a conquista do Juvenil I. No quadro final de medalhas, domínio absoluto do time campeão, 33 medalhas, sendo 17 de ouro. O Paineiras ficou em segundo com 15 medalhas sendo 10 de ouro.

Análise do último dia prova a prova:
100 metros peito Juvenil I feminino
Abrindo o dia, outra vitória de Stephanie Balduccini, a sua quarta na competição. Stephanie passou em terceiro com 35.56, mas garantiu na volta com 39.41 marcando 1:14.97.

Pódio da prova:
1o Stephanie Balduccini do Paineiras 1:14.97
2o Manuela Araújo do Flamengo 1:16.02
3o Beatriz de Flausino do SESI SP 1:16.74

100 metros peito Juvenil II feminino
De ponta a ponta, sem ser ameaçada, Nichelly Lysy do mais uma com 1:12.89 com parciais de 34.52 e 38.37.

Pódio da prova:
1o Nichelly Lysy do Minas 1:12.89
2o Fernanda Celidônio da ASBAC Aquanaii 1:13.94
3o Julia Gusso do Curitibano 1:14.13

100 metros peito Juvenil I masculino
Quinta vitória de Stephan Steverink no Campeonato, mais uma com recorde de campeonato com 1:05.77. O recorde anterior era de Matheus Louro Neto desde 2009 com 1:05.81.

Pódio da prova:
1o Stephan Steverink da AABB SP 1:05.77 recorde de campeonato
2o Tiago Simão Faleiros do Minas 1:07.26
3o Theo Beraldi do Pinheiros 1:07.57

100 metros peito Juvenil II masculino
Raphael Rached quebrou o recorde de campeonato e chegou muito perto de quebrar o recorde brasileiro de categoria. Saiu forte, 29.84 de parcial, o único abaixo dos 30 segundos, voltou com 33.70 para vencer com 1:03.54. O recorde de campeonato era de Caio Pumputis desde 2015 com 1:04.10. Rached ficou a 18 centésimos do recorde brasileiro da categoria que ainda permanece com Eduardo Amaral com 1:03.36 desde 2014.

Pódio da prova:
1o Raphael Rached Windmuller do Curitibano 1:03.54 recorde de campeonato
2o Luigi Maciel Silva do Curitibano 1:05.90
3o João Vieira Garcia da AABB SP

200 metros borboleta Juvenil I feminino
Leticia de Lordelo da Rhanc/Costa Verde tinha uma vantagem incrível nos 50 e 100 metros iniciais, mais caiu demais. Passou os primeiros 100 metros com 1:08.58, mas com a volta de 1:29.22 terminou na terceira colocação com 2:37.70. Melhor para Giovana Mendonça do União e Manuela Araújo do Flamengo que disputaram uma prova mais equilibrada e fecharam juntas. Na chegada, melhor final para Giovana vencendo com 2:34.88 apenas 11 centésimos a frente de Manuela.

Pódio da prova:
1o Giovana Oliveira Mendonça do União 2:34.88
2o Manuela Araújo do Flamengo 2:34.99
3o Leticia Lordelo do Costa Verde 2:37.70

200 metros borboleta Juvenil II feminino
Com as três primeiras colocadas abaixo dos 2:30, prova equilibrada e decidida no parcial final. Ana Cecília Carvalho do Minas fechou com 37.41 para vencer com 2:27.03 apenas cinco centésimos na frente de Giulia Mantuan do Corinthians.

Pódio da prova:
1o Ana Cecília Carvalho do Minas 2:27.03
2o Giulia Mantuan do Corinthians 2:27.08
3o Julia Peixoto do União 2:28.83

200 metros borboleta Juvenil I masculino
Mais uma vitória para Lucas Tudoras, nesta sem ser ameaçado e impondo um ritmo forte desde o início. Venceu com 2:08.93, o único abaixo da barreira dos 2:10. Seus parciais 28.91, 1:01.72 (32.81), 1:35.35 (33.63), 2:08.93 (33.58).
A melhor marca pessoal de Lucas ainda é do ano passado com 2:06.99 no Brasileiro Infantil de Verão.

Pódio da prova:
1o Lucas Tudoras do Paineiras 2:08.93
2o Stephan Steverink da AABB SP 2:11.65
3o José Gustavo Barreira do Náutico Cearense 2:16.72

200 metros borboleta Juvenil II masculino
Novo recorde de campeonato para Gustavo Saldo com 2:03.29 superando uma marca de um nadador do Curitibano, Henrique Painhas e seus 2:03.42 desde 2013. Nos parciais de Gustavo Saldo: 27.00, 57.81 (31.70), 2:03.29 (33.78).

Pódio da prova:
1o Gustavo Saldo do Curitibano 2:03.29 recorde de campeonato
2o Matheus Assunção do Pinheiros 2:07.57
3o João Vieira Garcia da AABB SP 2:11.15

400 metros nado livre Juvenil I feminino
Prova com alternância de liderança, no final vitória para Ana Luiza Daisson do Flamengo com melhor final de prova vencendo com 4:30.71 depois de passar os primeiros 200 metros com 2:13.65. Foi sua melhor marca pessoal superando os 4:32.08 que tinha no tempo de inscrição.

Pódio da prova:
1o Ana Luiza Daisson do Flamengo 4:30.71
2o Stephanie Balduccini do Paineiras 4:34.23
3o Bruna de Pádua do Curitibano 4:35.49

400 metros nado livre Juvenil II feminino
Pódio da prova:
Boa disputa interna, Cibelle Jungblut e Ana Paula Behr, ambas do União, em prova decidida na batida. Melhor para Cibelle, sua terceira vitória na competição (400,800 e 1500 livre) por apenas dois centésimos. As duas estiveram na disputa desde o princípio, mas sempre com Cibelle um pouco a frente.

Pódio da prova:
1o Cibelle Junglbut do União 4:34.48
2o Ana Paula Behr do União 4:34.50
3o Nichelly Lysy do Minas 4:39.60

400 metros nado livre Juvenil I masculino
Uma boa disputa, mas com nível bem questionável. No final, Lucas Tudoras venceu a sua quinta prova no tradicional duelo contra Vitor Ballan Sega, mas ambos bem longe de suas melhores marcas. Lucas venceu com 4:11.19 contra 4:11.88. Vale destacar que Vitor tem 4:06.18 e Lucas 4:09.27.

Pódio da prova:
1o Lucas Tudoras do Paineiras 4:11.19
2o Vitor Ballan Sega do Natação Americana 4:11.88
3o Bernardo Gavioli do União 4:14.40

400 metros nado livre Juvenil II masculino
Luiz Felipe Loureiro do União saiu na frente, arriscou, mas acabou sendo atropelado pela dupla do Curitibano. Gustavo Saldo venceu sua sétima prova com 4:00.88 com dobradinha de Gustavo Carvalhais em segundo 4:02.46 e Luiz Felipe em tereiro com 4:03.25. Com exceção de Saldo, os dois fazendo suas melhores marcas pessoais.

Pódio da prova:
1o Gustavo Saldo do Curitibano 4:00.88
2o Gustavo Carvalhais do Curitibano 4:02.46
3o Luiz Felipe Loureiro do União 4:03.25

Revezamento 4×100 metros medley Juvenil feminino
Vitória por quase dois segundos de vantagem para o SESI SP na frente desde o primeiro parcial. Julia Karla Góes abriu de costas 1:06.22, Clara Nascimento fez 1:15.52 de peito, Luana Gonçalves fez 1:06.67 de borboleta e Michelle Sicchieri fechou com 59.47.

Pódio da prova:
1o SESI SP 4:27.08
2o Clube Curitibano 4:28.98
3o Pinheiros 4:30.10

Revezamento 4×100 metros medley Juvenil masculino
Para consagrar o título inédito, Clube Curitibano fecha com chave de ouro (literalmente) e novo recorde de campeonato com 3:52.81 superando os 3:52.95 que era do time do Pinheiros em 2015.
Parciais da equipe campeã e recordista Pedro Henrique Souza 1:01.77, Raphael Rached 1:02.95, Gustavo Saldo 54.90 e João Pedro Altoé fechando com 53.19. Espetacular o parcial de 1:02 para Rached, a primeira vez quebrando a barreira do 1:03 em revezamentos.
Destaque na prova para Ney Lima Filho que abriu o revezamento do Minas Tênis Clube com 58.22 tempo melhor do que havia feito na sua vitória na prova com 58.53.

Pódio da prova:
1o Curitibano 3:52.81 recorde de campeonato
2o Minas Tênis Clube 3:54.73
3o Pinheiros 3:59.65


Classificação final da competição:
Top 10
1o Clube Curitibano campeão inédito 2.117,5 pontos
2o Minas Tênis Clube 1.568,5 pontos
3o SESI SP 1.270,5 pontos
4o Grêmio Náutico União 1.198,5 pontos
5o Pinheiros 1.152,5 pontos
6o Corinthians 786 pontos
7o Flamengo 777,5 pontos
8o Paineiras 765,5 pontos
9o AABB SP 593,5 pontos
10o Fluminense 374,5 pontos

Por categoria Top 3
Juvenil I
1o Paineiras 634,5 pontos
2o Clube Curitibano 573 pontos
3o Minas Tênis Clube 462 pontos

Juvenil II
1o Clube Curitibano 1.114,5 pontos
2o Minas Tênis Clube 804,5 pontos
3o SESI SP 562,5 pontos

Resultados completos da competição:
http://www.cbda.org.br/cbda/natacao/evento/33499/campeonato-brasileiro-interclubes-juvenil-de-natacao-de-inverno

2 respostas
  1. Ferreira
    Ferreira says:

    Parabéns Curitibano! A natação no Brasil só será forte quando tivermos clubes fortes em todas as regiões do Brasil, e não só no sudeste. Abraços de Minas Gerais..

    Responder
  2. Marcio Painhas
    Marcio Painhas says:

    Parabéns ao Curitibano pela inédita conquista, nas águas do maior adversário. Parabéns ao coach Rodrigo Felipe e ao atleta Gustavo Saldo. Parabéns ao clube pelo excelente trabalho e por esta geração excepcional.

    Responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *