Mais bons resultados de nadadores brasileiros na temporada universitária americana, mais recordes. Com os resultados deste final de semana, são 15 recordes batidos na temporada 2018/2019, sem dúvida nenhuma, o recorde desde que a Best Swimming passou a acompanhar estas marcas há 20 anos.

Recordes brasileiros e marcas expressivas para Vinicius Lanza e Gabriel Fantoni, dupla mineira que nada pela Indiana University campeã da Conferência Big 10 que terminou neste sábado em Iowa. Vinicius Lanza perdeu as 100 jardas borboleta, mas venceu as 200 jardas borboleta e com novo recorde brasileiro 1:39.28. O recorde era seu, 1:39.75, quando foi medalha de bronze no NCAA do ano passado. A marca de 1:39.28 lhe dá a segunda posição do ranking nacional deste ano. Foi o terceiro título consecutivo de Lanza na prova.

Gabriel Fantoni quebrou três recordes na competição. Nas 100 jardas costas, na abertura do 4×100 medley com 45.15 contra os 45.17 da temporada passada, e depois na prova individual 44.91, o primeiro brasileiro a nadar abaixo dos 45 na prova. Neste sábado, Fantoni se tornou o primeiro brazuca a quebrar os 1:40 nos 200 costas com 1:39.53. Tanto nas 100 jardas costas, como nas 200 jardas costas, Fantoni está ranqueado com o quinto tempo do ano.

Resultados completos da Conferência Big 10:
http://www.sidearmstats.com/uiowa/swim/

Na Conferência MAC, em Akron, Ohio, Camila Lins de Mello que recém chegou para a equipe de Miami Ohio bateu três recordes brasileiros. Nas 200 jardas livre, primeiro fez na abertura do revezamento 4×200 livre com 1:45.58 e dois dias depois na prova individual com 1:45.47. O recorde anterior era de Maria Paula Heitmann. Camila ainda quebrou o recorde das 200 jardas medley 1:58.31 derrubando a marca de Andressa Lima de Nevada 1:58.49 feita em novembro do ano passado.

Temporada bem positiva para os brasileiros em 2018/2019. Vale lembrar que no ano passado apenas Vinicius Lanza foi medalhista individual no NCAA levando bronze nas 100 e 200 jardas borboleta.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *