O Brasil terá uma missão 100% liderada por mulheres nos Jogos Sul-Americanos de Praia Rosário 2019, em reconhecimento à fundamental contribuição feminina ao esporte. O Comitê Olímpico do Brasil (COB) irá enviar uma equipe de oito profissionais de diferentes áreas para coordenar a delegação de 62 atletas, de nove modalidades. A competição será realizada na cidade argentina de 14 a 23 de março e contará com cerca de 2.000 atletas, disputando 24 provas de 13 modalidades esportivas.

A chefe da missão será Mariana Vieira de Mello, gerente de Planejamento e Desempenho Esportivo do COB. Além de Mariana, a delegação brasileira contará com Dasha Mishchenko e Gabriela Soares, na área de operação, Glaucia Heier, no apoio administrativo, Natália Mourão como responsável pela área médica, Flora Silva, na área de massoterapia, Amanda Lima, na fisioterapia, e Mônica Faria e Miriam Jeske, na comunicação. Nesta terça e quarta, 05 e 06 de fevereiro, a equipe do COB e representantes das nove modalidades estiveram reunidos na sede do Comitê para a reunião de chefes de equipe dos Jogos Sul-Americanos de Praia.

“O COB conta em seu quadro de funcionários com 122 mulheres e 112 homens. Além disso, em dezembro, lançou a Política de Prevenção ao Assédio Moral e Sexual, desenvolvido em parceria com a ONU Mulheres. A missão em Rosário, que será no mês dedicado à luta das mulheres por igualdade de direitos, é mais um passo na valorização do importante trabalho que elas têm realizado para o esporte olímpico brasileiro”, disse Paulo Wanderley Teixeira, presidente do COB.

O Time Brasil será representado em nove modalidades: esqui aquático, futebol de praia, handebol de praia, maratona aquática, surfe (stand-up paddle), tênis de praia, triatlo, vela e vôlei de praia. Os objetivos são diferentes para cada uma delas. A lista final de atletas será confirmada no próximo dia 12 de fevereiro.

“Alguns dos objetivos da missão são proporcionar a atletas jovens de modalidades olímpica a experiência de integrar o Time Brasil e disputar um evento multiesportivo, alguns deles pela primeira vez; dar a oportunidade para os esportistas competirem e observarem possíveis adversários nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019 e na 1ª edição dos Jogos Mundiais de Praia San Diego 2019 que será em outubro; e apoiar modalidades com tradição e visibilidade em esportes de praia no país”, afirmou Mariana Vieira de Mello, judoca, pós-graduada em Ciência da Motricidade Humana, que foi coordenadora de resultados dos Jogos Pan e Parapan-americanos Rio 2016, liderou o tema dos Jogos Paralímpicos na candidatura brasileira aos Jogos Rio 2016 e atuou como gerente geral dos Jogos Paralímpicos Rio 2016.

Histórico – A primeira edição dos Jogos Sul-americanos de Praia foi realizada em 2009, nas cidades de Montevidéu e Punta del Este, no Uruguai, e reuniu 15 países para a disputa de nove modalidades – esqui aquático, futebol de praia, handebol de praia, maratona aquática, rúgbi de praia, surfe, triatlo, vela e vôlei de praia. O Brasil, representado por 91 atletas e em todas as modalidades. Ao longo dos dez dias de competição, o Time Brasil conquistou 25 medalhas, sendo 12 de ouro, seis de prata e sete de bronze.

Assim como na primeira edição, o Brasil liderou o quadro de medalhas dos II Jogos Sul-americanos de Praia Manta 2011. Na cidade litorânea do Equador, o país conquistou um total de 20 medalhas, sendo 12 de ouro, três de prata e cinco de bronze. Em Manta, o Time Brasil foi composto por 86 atletas. O evento teve disputas nas mesmas nove modalidades da edição anterior: esqui aquático, futebol de praia, handebol de praia, maratona aquática, rúgbi de praia, surfe, triatlo, vela e vôlei de praia.

Na última edição dos Jogos Sul-Americanos de Praia, disputada em 2014 em Vargas, na Venezuela, o Brasil conquistou 19 medalhas e ficou no terceiro lugar no quadro de medalhas. Mesmo tendo disputado apenas esqui aquático, futebol de praia, maratona aquática, tênis de praia e vela com 39 atletas, a delegação brasileira conseguiu seis medalhas de ouro, nove de prata e quatro de bronze, e subiu ao pódio em todas as modalidades em que esteve representado. Ficou atrás da Argentina e da Venezuela. Além dos cinco esportes em que o Brasil participou, os Jogos Sul-Americanos de Praia Vargas 2014 tiveram disputas no handebol de praia, rúgbi de praia, surfe, triatlo e vôlei de praia.

As águas abertas do Brasil serão representadas por quatro atletas na competição: Marina Amorim do União, Aricia Peree da ACEB, Bruce Hansen do Corinthians e Alexandre Finco do União.

As disputas das águas abertas acontecerão nos dias 16 a 18 de março em três provas: 5 e 10 quilômetros e o revezamento misto de 6 quilômetros.

Link para o site oficial da competição:
http://suramericanos.gob.ar

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *